Ciro chega a 2o lugar e Dilma tem maior rejeição

Por Natuza Nery BRASÍLIA (Reuters) - O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) passou numericamente à frente da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), nas intenções de voto para a corrida presidencial do ano que vem, mostrou pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta terça-feira.

Reuters |

Dilma e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), perderam pontos em relação ao levantamento anterior, realizado em junho.

O tucano ainda mantém folgada liderança nas três listas em que aparece como candidato do PSDB. Nelas, oscila entre 34 por cento e 35 por cento em intenção de votos. A chefe da Casa Civil, por sua vez, teria hoje entre 14 por cento e 18 por cento do eleitorado.

Destaque nesta rodada do Ibope, Ciro Gomes cresceu em todas as listas analisadas e lidera o grid de postulantes quando o candidato do PSDB é o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB).

"A ida a campo ocorreu dias depois do programa partidário e dos comerciais do PSB e pode ter tido alguma influência na intenção de votos", disse Amauri Teixeira, responsável pela pesquisa, ao explicar o desempenho de Ciro.

Em um dos cenários --que compara o desempenho atual com a última pesquisa e que tem Serra no primeiro lugar-- o parlamentar fica em segundo, com 17 por cento (contra 12 por cento em junho). A ministra cai de 18 por cento para 15 por cento. A senadora Marina Silva (PV-AC) não apareceu nessa lista porque não era potencial candidata em junho.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

Na lista ampliada, com a presença da senadora Marina, Serra lidera com 34 por cento, enquanto Dilma e Ciro dividem o segundo lugar, com 14 por cento. A vereadora Heloísa Helena (PSOL-AL) tem 8 por cento, enquanto Marina fecha com 6 por cento.

No melhor cenário, Marina Silva, recém saída do PT, chega a 11 por cento, quando enfrenta Aécio, que recebe 13 por cento. Em todos os cenários em que participa, o mineiro tem entre 12 e 13 por cento das intenções de votos.

REJEIÇÃO

Menos conhecida entre o eleitorado, Dilma Rousseff possui, junto com Heloísa Helena, o maior nível de rejeição: 40 por cento. Segundo o Ibope, candidatos menos conhecidos podem ter índices mais elevados.

Serra e Ciro possuem rejeição de 30 por cento e 33 por cento, respectivamente. Ambos têm na manga o que se chama no jargão político de recall. Ex-ministros, os dois já disputaram eleições nacionais.

Mesmo com o resultado atual, os responsáveis pela sondagem alertam que ainda é muito cedo para apontar tendências, sobretudo porque nenhum dos nomes cotados sequer foi oficialmente colocado como candidato.

"O eleitor muda de opinião muito fácil neste momento", disse Amauri. "O quadro ainda é muito instável."

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 11 a 14 de setembro em 143 municípios.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG