Tamanho do texto

Familiares e amigos próximos da escritora Zélia Gattai promoveram hoje, em Salvador, uma cerimônia restrita para o depósito das cinzas dela. Zélia morreu no sábado, aos 91 anos, de falência de múltiplos órgãos.

As cinzas, recolhidas hoje pelo filho da escritora João Jorge Amado, no Cemitério Jardim da Saudade, foram depositadas no pé da mangueira do quintal da famosa Casa do Rio Vermelho, onde ela e o marido, o escritor Jorge Amado, viveram até a morte deste, em 2001. Sob a mesma mangueira, símbolo do casamento do casal, haviam sido depositadas as cinzas de Jorge Amado. Para João Jorge Amado, o momento marcou a união eterna dos pais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.