SÃO PAULO - Em 2008, o cinema brasileiro teve um estouro de bilheteria, o fenômeno Meu Nome Não É Johnny. Mas este foi um sucesso isolado, no meio de vários longas que renderam menos que o esperado. Tanto que, segundo dados preliminares do Sindicato de Distribuidores do Rio de Janeiro, a participação do cinema nacional no total de espectadores no ano deve ficar entre 9% e 10%, contra 11,5% em 2007.


Para o ano que vem, há algumas apostas para reverter esse quadro. A primeira delas estreia logo no dia 02 de janeiro: "Se Eu Fosse Você 2", continuação da bem-sucedida comédia (se não de crítica, pelo menos de público) estrelada por Tony Ramos e Glória Pires.

Outras apostas de peso que chegam aos cinemas ainda no primeiro semestre são "A Mulher Invisível", comédia de Claudio Torres com Luana Piovani, e "Jean Charles", história do brasileiro morto pela polícia de Londres com Selton Mello no papel principal. Ambos estreiam em junho.

Em fevereiro, o destaque é "A Festa da Menina Morta", primeiro trabalho do ator Matheus Nachtergaele atrás das câmeras. É um trabalho de menor apelo popular, mas que vem causando boa impressão em festivais dentro e fora do Brasil.

O ano que vem também deve ser marcado por uma boa safra de documentários, principalmente sobre música. Há filmes sobre os Mamonas Assassinas, Arnaldo Baptista, Titãs e até sobre a ex-chacrete e musa dos presidiários Rita Cadillac.

Veja abaixo o calendário das principais estreias brasileiras no primeiro semestre de 2009:

Janeiro
"Se Eu Fosse Você 2", de Daniel Filho
"Titãs: a Vida Até Parece uma Festa", de Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves

Fevereiro
"Contratempo", de Malu Mader e Mini Kerti
"A Festa da Menina Morta", de Matheus Nachtergaele

Março
"Um Lobisomem na Amazônia", de Ivan Cardoso
"Loki: Arnaldo Baptista", de Paulo Henrique Fontenelle
"Mamonas, o Documentário", de Claudio Khans
"O Menino da Porteira", de Jeremias Moreira
"Rita Cadillac: a Lady do Povo", de Toni Ventura

Abril
"Budapeste", de Walter Carvalho

Maio
"Família Vende Tudo", de Alain Fresnot
"Tempos de Paz", de Daniel Filho

Junho
"Antes da Estreia", de Eduardo Coutinho
"Jean Charles", de Henrique Goldman
"A Mulher Invisível", de Claudio Torres

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.