Cineasta palestina dedica prêmio a repórter que jogou sapato em Bush

Dubai, 18 dez (EFE).- Dedico este prêmio ao jornalista que jogou seu sapato em Bush, exclamou hoje a cineasta palestina Annemarie Jacir ao receber o prêmio ao melhor roteiro árabe no Festival de Cinema de Dubai (Diff).

EFE |

A dedicatória ao repórter iraquiano Muntazer al Zaidi roubou a cena do filme franco-argelino "Masquerades", que ganhou o prêmio Muhr de melhor filme e o da crítica internacional.

A diretora palestina, que levou o prêmio com seu filme "Milt Hadha Al-Bahr (Sal deste Mar)", fechou com sua referência à sapatada - que errou o alvo - o ciclo crítico a Bush aberto já no primeiro dia do Festival ao ser inaugurado com a projeção de "W.", de Oliver Stone.

No entanto, a palestina perdeu nos principais prêmios -entre eles o da crítica internacional, inaugurado este ano.

Outra produção franco-argelina, "Adhen-Dernier Maquis", ganhou prêmio especial do júri, prêmio à melhor música e à melhor edição, no festival que aconteceu no complexo turístico de Dubai Bab Al Shams.

O filme marroquino "Casanegra" ganhou o prêmio Muhr de melhor ator, partilhado por seus dois protagonistas, Anas Elbaz e Omar Lotfi, e o de melhor fotografia, enquanto o prêmio à melhor atriz foi para Hifsia Herzi por "Francaise", também do Marrocos, mas com produção francesa.

Na categoria de filmes da Ásia e África, o primeiro prêmio foi para um filme co-produzido por Estados Unidos e Coréia do Sul, "Treeless Mountain" (Montanha sem Árvores), de Sob Yong Kim.

Os prêmios de interpretação foram para o cossaco Askhat Kuchinchirekov, por "Tulpan", e para o vietnamita Ann Hong, por "Trang Noi Day Gieng".

O prêmio do júri foi para "Kyuka", do Japão. "Heaven on Hearth", da diretora indiana Deepha Metha -indicada ao Oscar por "Água" (2005)-, levou o prêmio de melhor roteiro, e "Teza", do etíope Haile Gerima, ganhou o de melhor trilha sonora.

O prêmio do público, para a produção alemã e palestina "Das Hertz von Jenin (O Coração de Jenin)", de Leon Geller e Marcus Vetter, deixando em segundo lugar um dos mais aclamados, "Slumdog Millionaire", de Danny Boyle - mesmo diretor de "Trainspotting" (1996).

Entre os documentários, na categoria de cinema árabe o vencedor foi "Thakirat Al Sabbar", da Palestina, e na categoria da Ásia e da África, o Japão venceu com "Mental".

O melhor curta-metragem árabe foi "A Route du Nord" (França/Líbano), e o da Ásia e África foi o chinês "Shao Nian Xue".

A quinta edição do Festival de Cinema de Dubai se encerrou assim após oito dias de projeções e encontros com atores como Ben Affleck, Salma Hayek, Oliver Stone, Terry Gilliam, Goldie Hawn, e Nicolas Cage, reunindo 47.500 espectadores para ver um total de 181 filmes de 66 nacionalidades. EFE msc/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG