Cineasta francês Eric Rohmer morre aos 89 anos

PARIS ¿ O cineasta francês Eric Rohmer morreu nesta segunda-feira (11), em Paris, aos 89 anos, informou sua produtora, Margaret Menegoz.

iG São Paulo |

AFP

O diretor francês Eric Rohmer realizou 24 filmes em 50 anos de carreira

Dono de uma extensa filmografia, com 24 filmes produzidos ao longo de 50 anos, Rohmer ¿ pseudônimo para Maurice Schérer ¿ marcou o cinema europeu e mundial, revelando numerosos atores da nova geração, como Arielle Dombasle, Pascal Greggory e Fabrice Luchini. Seu primeiro curta-metragem foi rodado em 1951 e, desde então, foi um dos pilares do movimento cinematográfico da Nouvelle Vague.

Na revista Cahiers du Cinéma, que editou entre 1957 a 1963, Rohmer foi contemporâneo de Jean-Luc Godard, Jacques Rivette, François Truffaut e Claude Chabrol. Por conta disso, teve importante trabalho como crítico e como autor de artigos sobre cinema, além de ter dirigido várias peças de teatro.

O diretor era celebrado por três séries temáticas de filmes: "Os Contos Morais", com seis filmes; "Comédias e Provérbios", também com seis; e "Contos das Quatro Estações" ¿ "Conto da Primavera" (1990), "Conto de Inverno" (1992), "Conto de Verão" (1996), "Conto de Outuno" (1998).

Seu primeiro filme a chamar a atenção foi "Minha Noite com Ela" (1969), estrelado por Jean-Louis Trintignant e Françoise Fabian, indicado ao Oscar de melhor roteiro original. Outros sucessos de público foram "Amor à Tarde" (1971) e "Pauline na Praia" (1983). Inédito no circuito comercial brasileiro, "Les Amours d'Astrée et de Céladon", de 2007, é o último trabalho do cineasta.

Seu trabalho dividiu o mundo do cinema, com alguns críticos rápidos em denunciar seus filmes como desesperadamente monótonos, enquanto seus fãs o elogiavam como alguém que desnudava a alma humana. "Os filmes de Rohmer nunca contiveram nenhum artifício óbvio para obter atenção como violência, ângulos inusuais da câmera ou mesmo trilhas sonoras", escreveu o biógrafo Terry Ballard. "(Ele faz) filmes que lidam com as fraquezas das relações de pessoas realistas e pensativas."

Uma boa chance de conhecer a obra de Rohmer é o ciclo de filmes que o MuBE (Museu Brasileiro de Escultura) começou a exibir no último sábado, em São Paulo. A programação começou com "Um Casamento Perfeito" (1982) e continua, no próximo dia 16, com "Conto de Inverno" e o documentário "Cartas de Apoio aos 120'".

No dia 23, será a vez dos filmes "Conto de Outono" (1998) e "O Joelho de Claire" (1970) e, no dia 30, a programação inclui "Conto de Verão" e o documentário "A Fábrica do Conto de Verão". Todas as sessões têm entrada gratuita. Mais informações pelo telefone (11) 2594 2601 ou no site oficial do MuBE .

* Com AFP e Reuters

Leia mais sobre: Eric Rohmer

    Leia tudo sobre: cinemacinema francêseric rohmerfrança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG