Cineasta egípcio Youssef Chahine é transferido a Paris

CAIRO ¿ O cineasta egípcio Youssef Chahine foi transferido a Paris nesta segunda-feira, em um vôo especial alemão, para tratar de uma hemorragia cerebral considerada grave. O diretor de 82 anos, o principal do Egito e conhecido mundialmente, continua em coma. Ele foi internado no último domingo.

Redação com Ansa |

Segundo a agência oficial egípcia Mena, o Estado irá arcar com os custos do tratamento do cineasta, em base a um decreto presidencial. O presidente do Egito, Hosni Mubarak, destacou recentemente a obra de Youssef Chahine dentro da cinematografia mundial e lhe desejou uma rápida melhora.

Contrário ao regime de Mubarak, Chahine sempre denunciou a censura e o integrismo, que não param de crescer, segundo ele. O cineasta ganhou em 1997 o Prêmio 50º Aniversário do Festival de Cannes pelo conjunto da obra.

Entre seus filmes mais conhecidos, estão "11 de Setembro" (2002), "O destino" (1987), uma denúncia do fanatismo, "A Terra" (1969), e "Alexandrie, Pourquoi" (1978), primeira parte de uma trilogia autobiográfica.

Com informações da AFP

Leia mais sobre: cinema

    Leia tudo sobre: cinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG