Tamanho do texto

NÁPOLES ¿ A possibilidade de um Oscar póstumo para o ator Heath Ledger, que morreu aos 28 anos em janeiro devido a uma overdose acidental de medicamentos, é defendida fortemente por Terry Gilliam, diretor do filme The Imaginarium of Dr. Parnassus, do qual Ledger participava quando faleceu.

"Qualquer interpretação daquele gênio, Heath Ledger, merece um Oscar. Sua morte para mim não tem explicação: era uma pessoa positiva e cheia de vida", disse o diretor.

O prêmio póstumo já está sendo cogitado nos Estados Unidos com o lançamento de "Batman - O Cavaleiro das Trevas", último filme completado pelo ator, que interpreta o vilão Coringa.

A morte inesperada de Ledger prejudicou as filmagens de "The Imaginarium of Dr. Parnassus", mas, em sua homenagem, os atores Johnny Depp, Colin Farrell e Jude Law decidiram participar do filme.

"Em alguns meses terminarei a montagem, depois o filme estreará nos cinemas", disse o diretor, que já havia trabalhado com Ledger no filme "Os Irmãos Grimm" (2005).

Leia mais sobre: Heath Ledger