http://ultimosegundo.ig.com.br///fotoshow/2009/11/14/acidente_no_rodoanel_626895.html target=_topVeja imagens do acidente no Rodoanel " / http://ultimosegundo.ig.com.br///fotoshow/2009/11/14/acidente_no_rodoanel_626895.html target=_topVeja imagens do acidente no Rodoanel " /

Cinco vigas deveriam ter sido colocadas ao mesmo tempo, diz Crea-SP

SÃO PAULO - O presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de São Paulo (Crea-SP), José Tadeu da Silva, afirmou nesta segunda-feira que as cinco vigas do viaduto deveriam ter sido colocadas ao mesmo momento no Rodoanel e não separadamente, como foi feito. A queda de três vigas sobre a Rodovia Régis Bittencourt, em Embu, deixou três pessoas feridas na noite da última sexta-feira. http://images.ig.com.br/publicador/ultimosegundo/230/230/28/543314.icone_us_foto_12_14.png http://ultimosegundo.ig.com.br///fotoshow/2009/11/14/acidente_no_rodoanel_626895.html target=_topVeja imagens do acidente no Rodoanel

Nara Alves, iG São Paulo |

AE
Viaduto do Rodoanel

Viaduto do Rodoanel que está em obras

De acordo com o presidente do Crea-SP, os técnicos colocaram apenas quatro vigas de sustentação porque a quinta havia quebrado a caminho do local. "Mas pode ter sido outro erro, como o do encaixe das vigas ou de cálculo", ressalva. A única viga que não desabou foi retirada com segurança na madrugada de sábado.

José Tadeu da Silva garante, no entanto, que o Crea-SP busca identificar os profissionais responsáveis. "Uma coisa é certa: houve erro técnico ou falha ou as duas coisas simultaneamente. Estamos apurando para saber de quem foi a falha ou de quem foi o erro", explica.

As declarações foram dadas após uma vistoria da entidade no local. "Assim que tivermos um posicionamento, vamos encaminhar para o MP para que eles tratem do caso na Justiça", diz.

O Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou nesta segunda-feira um procedimento para apurar as causas do acidente. Em nota, o MP-SP informou que a investigação conduzida pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social também verificará "possível ato de improbidade administrativa por parte dos agentes públicos estaduais".

Motorista viu a viga quebrada

Na manhã de quinta-feira, por volta das 8h30, a secretária Deise Silva, de 35 anos, passava por Embu de carro quando viu uma viga rachada no local onde houve o acidente. "Tinham quatro caminhões parados com as vigas. E ali tinha uma quebrada no meio, no chão. Afundou um pedacinho do asfalto", conta.

Deise, que mora em Taboão da Serra e trabalha em Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, passa diariamente na região. Ela narra que, na quinta-feira, uma das faixas da via havia sido interditada por causa da viga quebrada. "Colocaram uma faixa e cavaletes em volta e desviaram o trânsito no sentido da capital pela mão contrária". Segundo a secretária, não havia nenhuma outra sinalização na rodovia.

Mudança na obra

Segundo relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) emitido no fim de setembro, o consórcio formado pelas empresas OAS/Mendes Junior/Carioca, responsável pelo trecho onde ocorreu o acidente, deveria ter usado tubulações de concreto no lugar das estruturas pré-moldadas, conforme previa o contrato original.

As empresas também alteraram métodos construtivos a fim de baratear os custos , como a redução do número de vigas usadas nos vãos livres dos viadutos - de 7, como determinava o projeto original, para 5 ou 6, de acordo com o TCU.

Arce diz, porém, ter convicção de que o IPT não vai apontar a troca do concreto pelas vigas pré-moldadas, feita pelas empresas com autorização da Dersa, como uma das causas do acidente.

Nos 61 quilômetros do Trecho Sul do Rodoanel, existem 132 pontes, viadutos e passagens de níveis sustentados por 2.280 vigas. O viaduto onde ocorreu o acidente é o último que precisa ser concluído, com sustentação de vigas de 45 metros de comprimento.

"Essas vigas são usadas em pontes e viadutos do Brasil inteiro. Foram usadas nas obras da Imigrantes. Não foi a troca do material a causa (da queda). O que temos de saber é se houve uma falha no material usado na viga ou na construção dela", afirmou o secretário.

Em caso de o IPT constatar falhas na fabricação do material que desabou, uma inspeção poderá ser realizada nas 2.280 vigas do Trecho Sul, informou Arce. "É claro que só vamos entregar a obra quando tivermos a certeza da sua segurança. Não existe isso de pressa, para inaugurar antes das eleições de 2010. Queremos saber o que houve nesse acidente", acrescentou.

Suspeitas de superfaturamento

Sobre as suspeitas de superfaturamento na obra, causadas pela redução do uso de material de construção e pela manutenção dos preços repassados ao Estado pelas empreiteiras, o secretário argumenta que esses questionamentos do TCU foram esclarecidos pelo governo.

"Nós também não concordamos com parte dos pagamentos a mais que as empresas queriam. Tudo o que o Tribunal nos pediu e foi pedido às empresas está sendo cumprido por meio de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado com o Ministério Público Federal", completou. Procuradas desde a sexta-feira à noite, as empresas responsáveis pelo lote 5 do Trecho Sul, na parte do acidente, não se pronunciaram.

Pedágio

O governo de São Paulo assinou os contratos para construção das praças de pedágio do Trecho Sul do Rodoanel. O prazo para a conclusão das obras é de sete meses, o que projeta o início da cobrança para até meados de junho de 2010. As pistas, no entanto, deverão estar abertas ao tráfego a partir de 27 de março, mesmo com o acidente de sexta-feira. "O ideal seria que o início da operação coincidisse com a conclusão das praças de pedágio", disse Arce. São seis contratos para construção, cada um com custo médio de R$ 5,5 milhões.

A cobrança será concedida à iniciativa privada. Arce confirmou que o edital que vai definir quem administrará o Trecho Sul está em fase de conclusão e deve ser lançado ainda neste ano. "A definição agora é se a concessão terá o pagamento de outorga ao governo ou se o vencedor vai construir o Trecho Leste do Rodoanel. Espero que tenhamos essa notícia ainda neste ano", explicou.

(com informações da Agência Estado e Agência Brasil)

Leia mais sobre acidente no Rodoanel

    Leia tudo sobre: acidenterodoanelrodovia interditadasão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG