Cinco pessoas são presas em São Paulo por roubo a clínicas de oftamologia

SÃO PAULO ¿ Agentes da Delegacia de Repressão a Roubos e Extorsões (DRRE) do Deic (Departamento de Investigações sobre Crime Organizado) prenderam nesta quarta-feira membros de uma das quadrilhas mais especializadas da cidade de São Paulo. O grupo só roubava clínicas de oftalmologia. Os alvos principais eram os sofisticados equipamentos utilizados nos exames, que custam, em média, R$ 30 mil. O material era revendido por uma empresa do ramo instalada em Osasco, na Grande São Paulo. Cinco pessoas foram detidas.

Redação |

O grupo era composto por quatro homens, que conheciam esse ramo de atividade, e uma mulher. Os vendedores Walter Meira Arraes de Lima Júnior, de 35 anos, Eduardo Antônio Giagniorio, de 29, e Adriana Souza Sá, de 22, roubavam os equipamentos. Sempre vestidos com elegância, o trio simulava representar uma empresa especializada em materiais oftalmológicos. O ataque acontecia durante a "apresentação" do novo produto quando eles sacavam dois revólveres calibre 38.

Os equipamentos eram levados para uma empresa em Osasco. O dono da empresa, Francisco de Carvalho, e o técnico em eletrônica, Ricardo Appolinário, ambos de 27 anos, comercializavam os produtos. Os aparelhos eram oferecidos em sites especializados em valores 50% mais baratos do que o preço de mercado.

A equipe da DRRE passou a apurar o caso há 60 dias. Lima Júnior e Giagniorio foram detidos na região do Ibirapuera, zona Sul de São Paulo. Adriana foi presa quando deixava a estação de metrô Ana Rosa. Já Carvalho e Appolinário foram detidos na sede da empresa deles. No local, foram apreendidos equipamentos roubados. Os cinco presos foram autuados por formação de quadrilha.

Leia mais sobre: roubos

    Leia tudo sobre: quadrilharoubosão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG