RIO DE JANEIRO ¿ Agentes da Delegacia Repressão ao Crime Organizado (Draco) realizam uma operação desde o começo da manhã desta sexta-feira, em São João de Meriti, Baixada Fluminense. O objetivo é desmantelar um grupo de extermínio que atua no local. Até às 16h desta sexta, cinco pessoas haviam sido presas, incluindo um policial militar.

Acordo Ortográfico

A Draco cumpre seis mandados de prisão e 13 de busca e apreensão. Dos cinco presos até o momento, um era motorista do Tribunal de Justiça (TJ) do Rio. O policial militar Darniei Marques Moreira, conhecido como "Moreira", ainda está foragido.

Interceptações telefônicas realizadas pela polícia indicaram que a quadrilha pretendia executar uma promotora de Justiça atuante em São João de Meriti, além de um agente da Polícia Civil. Na casa do policial militar foragido, foram encontrados fragmentos de um fuzil que seria utilizado nos crimes.

Os detidos até o momento foram: o policial militar Edvaldo Oliveira Pinto, o "Vaval"; o motorista do TJ Eduardo Medeiros, vulgo "Careca"; Jorge Luiz Bahia, conhecido como "Chuck"; Rodney Rodrigues, o "Nariz"; e Róbson André Gomes; vulgo "Robinho", o primeiro da quadrilha a ser preso, no domingo.

Algumas das pessoas investigadas já respondem a processos criminais de homicídios na Comarca de São João de Meriti.

Leia mais sobre: Draco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.