Tamanho do texto

Pesquisadores nos Estados Unidos identificaram pela primeira vez uma chave geral de células cerebrais que têm capacidade de orquestrar a formação e manutenção de sinapses inibitórias, essenciais para o bom funcionamento do cérebro. Segundo a Agência Fapesp, que divulgou o estudo, o fator Npas4, como foi batizado, regula mais de 200 genes que agem de várias formas para acalmar células superexcitadas.

Assim, elas restauram um equilíbrio que pode se perder em alguns distúrbios neurológicos.

As conexões entre células cerebrais, chamadas sinapses, podem ter natureza excitatória ou inibitória, explica a Agência Fapesp. Com o rápido desenvolvimento do cérebro após o nascimento, as excitatórias são abundantes, para que células nervosas estimulem suas vizinhas. Mas, se a excitação não for equilibrada, pode levar à epilepsia. Doenças como autismo e esquizofrenia têm sido associadas a um desequilíbrio entre a excitação e a inibição.

O Npas4 funciona como um "interruptor" que ativa ou reprime outros genes, e é ativado pela atividade sináptica excitatória. O estudo identificou que a atividade de aproximadamente 270 genes muda quando o Npas4 é bloqueado em uma célula. A equipe americana está agora pesquisando os genes regulados pelo fator Npas4 para compreender o desenvolvimento das sinapses, o que pode trazer novos tratamentos para distúrbios neurológicos. A descoberta foi feita por pesquisadores do Hospital Infantil de Boston, e publicada na edição de ontem da revista Nature .

AE