Mais de 1.700 cientistas britânicos assinaram hoje uma declaração de apoio às evidências científicas segundo as quais o aquecimento global é agravado pela ação humana.

A manifestação de apoio vem à tona depois de um escândalo causado pelo vazamento de mensagens de correio eletrônico entre cientistas ter animado céticos contrários a essa corrente.

E-mails roubados do departamento de pesquisas sobre o clima de uma universidade inglesa aparentemente mostram cientistas discutindo meios de ocultar informações do público e suprimir trabalhos científicos alheios. Ativistas contrários à noção de que a atividade humana agrava o aquecimento global apresentaram as trocas de mensagens como supostas evidências de que os cientistas estariam conspirando para esconder os fatos.

Segundo cientistas, os e-mails roubados - eles foram posteriormente publicados na internet - não continham nada que minasse as evidências referentes às mudanças climáticas. Mais de 1.700 cientistas assinaram a declaração divulgada hoje, na qual afirmam ter confiança nas evidências segundo as quais há base científica sólida para concluir que a causa primária do aquecimento global seja a atividade humana.

"A evidência e a ciência são profundas e extensivas. Elas vêm de décadas de dolorosas e meticulosas pesquisas, feitas por muitos milhares de cientistas por todo o mundo, que mantêm os mais altos níveis de integridade profissional", nota o texto firmado pelos cientistas. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.