Chuveiros oferecem ambiente à proliferação de micróbios, diz pesquisa

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Colorado (UC), em Boulder, nos Estados Unidos, afirma que os chuveiros domésticos oferecem um ambiente propício para a proliferação de micróbios potencialmente patogênicos, que podem ser inalados na forma de partículas suspensas. A pesquisa concluiu que cerca de 30% dos chuveiros analisados abrigavam níveis consideráveis de uma bactéria ligada a doenças pulmonares.

Agência Estado |

Segundo Norman Pace, professor do Departamento de Biologia Molecular, Celular e de Desenvolvimento da UC, não é surpreendente encontrar patógenos em águas da rede pública, mas os pesquisadores descobriram que algumas bactérias se aglutinam e formam um "biofilme" viscoso, o qual adere ao interior dos chuveiros, em uma concentração mais de cem vezes a encontrada na água encanada. "Quando a pessoa liga o chuveiro e recebe um jato de água, provavelmente está levando também uma carga particularmente elevada de Mycobacterium avium, que pode não ser muito saudável", diz Pace.

Em pesquisa, o Hospital Nacional Judaico, em Denver, indicou um crescimento nos EUA, nas últimas décadas, de infecções pulmonares relacionadas a espécies de bactérias não ligadas à tuberculose, como a Mycobacterium avium. De acordo com os autores, esse crescimento pode estar relacionado ao fato de a população do país ter passado a utilizar mais o chuveiro e menos a banheira. As informações são da Agência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG