Dois dias de chuvas e ventos fortes no Paraná deixaram pelo menos 800 casas com problemas e duas totalmente destruídas, em Loanda, no noroeste do Estado. Aproximadamente 2,7 mil pessoas de 33 municípios foram afetadas por destelhamento ou queda de parte das residências.

Nas regiões de Cascavel, no oeste do Estado, e em Apucarana, no norte, os ventos chegaram a 90 quilômetros por hora na tarde de ontem. Na terça-feira, duas pessoas ficaram levemente feridas em Foz do Iguaçu.

Técnicos da Companhia Paranaense de Energia (Copel) trabalhavam durante o dia de hoje para o restabelecimento das ligações para mais de 240 mil domicílios no Estado. O maior problema foi a queda de uma torre de linha de transmissão de 138 mil volts entre os municípios de Cascavel e Assis Chateaubriand, em função dos ventos. Além disso, houve quedas de postes e rompimento de cabos de baixa e alta tensão, por causa de árvores, galhos e placas arrancados pelo temporal.

Em razão do corte na energia, vários municípios da região oeste ficaram sem receber água tratada. A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) informou que o abastecimento poderá ficar comprometido temporariamente, embora a estimativa era de que todo o serviço poderia estar encerrado já na noite de hoje. O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) prevê que chuvas mais fortes poderão ocorrer novamente no sábado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.