Chuvas deixam mais de três mil pessoas desalojadas no Rio e no Espírito Santo

RIO DE JANEIRO ¿ Subiu para 2.023 o número de desalojados no Rio de Janeiro por causas das chuvas, segundo o último levantamento da Defesa Civil do Estado. O órgão informou, no entanto, que o total de desabrigados diminuiu, passando de 477 para 397. No Espírito Santo, as chuvas também têm causado transtornos à população. Segundo a Defesa Civil Estadual, 1.139 pessoas estão desalojadas e 238 estão desabrigadas.

Redação |

Acordo Ortográfico No Rio de Janeiro, cinco municípios continuam em situação de emergência. São eles: Rio Bonito e Silva Jardim, na Região das Baixadas Litorâneas, Paracambi, na Baixada Fluminense, Carapebus, no norte do Estado, e Barra do Piraí, no Vale do Paraíba. De acordo com a Defesa Civil, a previsão é que as chuvas continuem em todo o Estado e a orientação é para que os moradores evitem as áreas de encosta.

A cidade de Rio Bonito é a mais afetada no Rio de Janeiro. O município já registrou duas vítimas fatais em decorrência de deslizamentos de terra, entre elas, uma menina de quatro anos de idade. Segundo a prefeitura, 980 pessoas estão desabrigadas, mas o número pode chegar a 1.200 nas próximas horas.

A cidade apresenta riscos de novos alagamentos e deslizamentos, já que índice pluviométrico está acima da média e o solo se encontra encharcado.  De acordo com o assessor especial da prefeitura de Rio Bonito, Matheus Neto, é importante que a população se mobilize para doar sangue neste momento difícil. Agora precisamos muito que mais pessoas compareçam ao banco de sangue da cidade e doem sangue para não termos risco de falta de sangue para atender a quem necessite", ressaltou.

Divulgação

Homem caminha por rua alagada pelas chuvas em Barra do Piraí, no Estado do Rio

Embora não tenha decretado situação de emergência, o município de Campos dos Goytacazes, no norte do Estado do Rio, também tem registrado transtornos. Na cidade, 96 famílias desabrigadas estão sendo hospedadas em escolas municipais. Duas vias importantes, as avenidas 28 de março e Rocha Leão permanecem completamente inundadas.

A Defesa Civil Municipal informou que o local que está em pior condição é o subdistrito de Lagoa de Cima. A região se encontra isolado devido às enchentes. Segundo os bombeiros, é impossível entrar ou sair do subdistrito. Dez famílias locais estão desabrigadas.

Espírito Santo

No Espírito Santo, os municípios de Vila Velha, Domingos Martins, Iconha, Baixo Guandu, Pancas, Vargem Alta, Cachoeiro de Itapemiri, Marechal e Guarapari declararam estado de emergência.

Divulgação

Caminhão passa por bolsão d´água formado em rodovia em Pancas, no Espírito Santo

Entre os sete municípios, a situação mais grave acontece em Vila Velha. Na cidade, 700 pessoas estão desalojadas, 25 desabrigadas, 375 casas foram danificadas e cinco destruídas. O cenário de desastre é parecido em Vargem Alta, onde 107 pessoas permanecem desalojadas, 19 desabrigadas, 75 casas foram danificadas e três destruídas.

Segundo o Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, 55 famílias já foram notificadas por estarem em áreas de risco. O Estado já registrou, no total, 91 casos de deslizamento de terra.

Leia mais sobre: chuvas


    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG