SALVADR - As chuvas que atingem a cidade de Salvador já deixaram 1.030 famílias desabrigadas, segundo informações da Secretaria de Trabalho e Assistência Social e Direito do Cidadão.

Um novo temporal assustou, no último domingo, os moradores de algumas áreas da capital baiana. De acordo com a Defesa Civil, até o início da tarde desta segunda-feira foram registradas 228 solicitações sobre alagamentos, deslizamentos de terra e ameaças de desabamento de imóveis.

No momento, a situação está sob controle. Não foi registrado desabamento ou deslizamento com vítima. As pessoas que moram em áreas de risco são atendidas pela Defesa Civil e as casas comprometidas são vistoriadas por uma equipe de engenheiros.

As áreas mais afetadas são os bairros de Tancredo Neves, da Mata Escura, de Saramandaia, São Marcos, Vila Canária, Pau da Lima, Canabrava, da Boca do Rio, de São Caetano, Campinas de Pirajá, Águas Claras, Dois de Julho, do Engenho Velho da Federação, de Paripe, Periperi e Cajazeiras.

A chuva deve continuar nos próximos dias na capital baiana. Segundo a Defesa Civil, o índice pluviométrico de maio já chegou a 364,5 milímetros, superando a média de 349,5 milímetros esperada para o mês.

Leia mais sobre enchentes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.