Chuvas deixam mais de dois mil desabrigados e desalojados no RJ

RIO DE JANEIRO ¿ As fortes chuvas que atingem o Estado do Rio de Janeiro desde terça-feira já deixaram 1.840 pessoas desalojadas e 204 desabrigadas, segundo o balanço divulgado nesta quinta-feira pela Defesa Civil. De acordo com o órgão, o número pode aumentar, já que continua chovendo em diversos locais e os municípios ainda não conseguiram contabilizar o total de atingidos pelos temporais. Neste mês, seis pessoas morreram por causa das chuvas, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Redação com agências |

As cidades mais prejudicadas pelas enchentes são Tanguá, Itaboraí, Silva Jardim e Rio Bonito. Segundo a Defesa Civil, os rios que cortam esses municípios continuam acima do nível normal e diversos bairros estão inundados.

Cerca de 500 pessoas tiveram que deixar suas casas nesta quinta no município de Silva Jardim, na Região dos Lagos. Segundo informação da Defesa Civil Estadual, 100 pessoas ficaram desabrigadas e outras 400 ficaram desalojadas.

De acordo com a Prefeitura de Silva Jardim, o ponto mais afetado com as chuvas que caem desde quarta é o loteamento Nova Silva Jardim, que alagou com a subida do nível das águas do Rio Capivari. Ao todo, cerca de 3.800 pessoas foram afetadas pelas chuvas no município e 300 casas foram danificadas.

Em Tanguá, pelo menos 350 pessoas foram desalojadas e 10 ficaram desabrigadas. Oito bairros foram alagados com as chuvas e a consequente subida do nível dos Rios Caceribu e Ipitangas. A prefeitura recebeu 75 cestas básicas e 8 mil litros de água mineral para atender as vítimas das inundações.

Equipes da Defesa Civil Estadual ainda trabalham em outros três municípios: Rio Bonito, São João de Meriti e Itaboraí.

A prefeitura de Rio Bonito pede a colaboração de todos para que doem sangue às vítimas das chuvas que atingem a cidade. O centro de doação do município está na avenida Martinho Almeida, no número 222.

Temporais em Rio Bonito deixam partes do município alagadas/Ascom

Mortes devido às chuvas

Seis pessoas morreram em decorrência das chuvas neste mês em todo o Rio de Janeiro, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde. Entre os mortos estão duas pessoas que foram atingidas por raios na capital: uma mulher que escalava a Pedra Bonita, na zona sul, na última segunda-feira (19) e um menino de 11 anos, atingido na zona norte do Rio, quando soltava pipa, no dia seguinte.

Em Petrópolis, na região serrana, duas pessoas, sendo uma delas uma criança de 7 anos, morreram soterradas em um deslizamento de terra, também no dia 19. Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o desabamento de uma casa provocou a morte de uma mulher, no dia 3.

A última vítima das chuvas foi um menino de 11 anos, que morreu na noite de terça-feira (20), após ser arrastado pelas águas de um afluente do Rio Sarapuí, no município de São João de Meriti, também na Baixada Fluminense.

A chuva forte também causou transtornos no Rio na quarta-feira/ AE

Visita do prefeito

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, visitou nesta quinta-feira diversas áreas da cidade que ficaram alagadas por causa da forte chuva dos últimos dias. O primeiro local visitado foi o bairro do Maracanã, na zona norte. O rio Maracanã transbordou mais uma vez, prejudicando os motoristas que trafegavam nas proximidades.

O prefeito disse que as galerias pluviais devem ser limpas constantemente para evitar alagamento. Segundo Paes, a Secretaria de Obras, responsável pela limpeza das galerias, levará até seis meses para fazer esse trabalho e dragar os rios.

A presidente da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb), Ângela Fonti, que acompanhou o prefeito na visita, informou que garis realizaram um trabalho emergencial nesta madrugada e retiraram 15 toneladas de lixo e entulho das Avenidas Maracanã e Dom Hélder Câmara e da estrada Grajaú-Jacarepaguá, áreas da cidade mais prejudicadas pelas chuvas.

*com informações da Agência Brasil e Agência Estado

Veja também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvachuvasdesabrigadosdesalojadosenchenteriorio de janeirotemporais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG