Chuvas deixam mais de 170 mil fora de casa em Santa Catarina

Águas afetaram mais de 973 mil catarinenses. Há ainda 46 cidades em situação de emergência e nove em estado de calamidade pública

iG São Paulo |

AE
Vista aérea da cidade Rio do Sul, uma das primeiras a decretar estado de calamidade pública

A Defesa Civil de Santa Catarina informou que mais de 170 mil pessoas foram forçadas a abandonar suas casas em consequência dos estragos provocados pelas chuvas dos últimos dias. Em boletim divulgado às 15h, foram registradas 161.885 pessoas desalojadas (que foram para casa de parentes e amigos) e 15.308 desabrigadas (que estão em abrigos). Ao todo, 973.539 catarinenses foram atingidos pelas águas.

Leia também: Domingo de sol é de reconstrução para Santa Catarina

A cidade de Blumenau foi uma das mais atingidas pelas chuvas e com o maior número de estragos: 302 mil pessoas abandonaram suas casas e 10.963 residências foram destruídas. No Estado, há ainda 46 cidades em situação de emergência e outras nove decretaram estado de calamidade pública. São elas: Agronômica, Brusque, Rio do Sul, Ituporanga, Aurora, Presidente Getúlio, Laurentino, Lontras e Taió.

Já no sábado (10), houve melhora na condição do tempo e o nível das águas dos rios começou a baixar. Com um ensolarado domingo (11), os moradores das regiões mais afetadas, como a região do Vale do Itajaí, aproveitaram para iniciar o processo de limpeza das casas atingidas pelas enchentes. Mesmo com um melhor tempo, a Defesa Civil mantém o estado de emergência para todo o Estado.  

Vítimas fatais

Oficialmente, três mortes foram confirmadas. Antônio José Mendonça, de 50 anos, morreu afogado na tarde de sábado (10), na cidade de Itajaí. O local do acidente estaria inundado com cerca de 1 metro de água. Na sexta-feira (9), em Guabiruba, Valdemiro Carminatti, de 66 anos, morreu quando o telhado que consertava desabou. Também no mesmo dia, na região de Laurentino, Ronaldo Novaes dos Santos, de 19 anos, morreu após ser atingido por uma descarga elétrica. Ele remava em um barco com o seu irmão quando encostou a cabeça em fios de alta tensão.

AE
Moradores de Itajaí (SC) começam a limpar suas casas que foram alagadas no domingo (11)

Aulas suspensas

Algumas escolas estaduais no Vale do Itajaí suspenderam as aulas, nesta segunda-feira. De acordo com a Secretaria de Educação, as escolas estaduais que estarão com as aulas suspensas neste início de semana são: em Blumenau, as escolas de Educação Básica Luiz Delfino, Pedro II, Heriberto Joseh Muller, Max Tavares e Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja); em Ilhota, as escolas de Educação Básica Valério Gomes e Marcos Konder, não terão aulas na segunda-feira, retornando às atividades na terça-feira. Nas demais cidades da Regional, as aulas da rede estadual serão normais.

Em Itajaí, as escolas XV de Junho, Henrique Silva Fontes, Afonso Niehus, Nereu Ramos, Maria Nilza Evaristo e Henrique Midon não terão aula hoje, retornando atividades na terça-feira. Nas demais cidades da Regional, as aulas da rede estadual serão normais. Na cidade de Brusque, as escolas de Educação Básica Araujo Brusque e Santa Terezinha só retornam as atividades na quarta-feira. A escola Grecório Locks retorna às aulas na terça-feira.

Na cidade de Lontras, as aulas voltam ao normal na terça-feira e em Presidente Getúlio, as atividades escolares retornam na quarta-feira. A Secretaria não conseguiu contato com as cidades de Ituporanga, Timbó e Rio do Sul.

Ajuda Humanitária

A Força Aérea Brasileira (FAB) transportou, durante dois dias, cerca de 25 toneladas de suprimentos para as vítimas das enchentes em Santa Catarina. Dois helicópteros da FAB transportaram água potável e mantimentos para o município de Rio do Sul e uma Missão de Misericórdia levou de Pouso Redondo nove pessoas que precisavam realizar sessões de hemodiálise e estavam isoladas em várias cidades para Rio do Sul.

A missão de ajuda humanitária teve início no sábado (10) com o transporte de oito toneladas de suprimentos entre água, cestas básicas, material de higiene e limpeza, além de medicamentos, e prosseguiu durante todo o domingo (11). "Como os acessos rodoviários às cidades afetadas pelas chuvas já começam a ser restabelecidos, os mantimentos devem começar, a partir de agora, a ser transportados por via terrestre e pelas aeronaves de pequeno porte das forças auxiliares", explicou o Coronel Aviador Paulo Roberto de Barros Chã, Comandante da Base Aérea de Florianópolis, que em coordenação com órgão do governo de de Santa Catarina, esteve à frente das operações da FAB na ajuda humanitária no Estado.

    Leia tudo sobre: chuvasenchentessanta catarinamortes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG