Chuvas deixam 20 mortos em 8 dias no Estado de São Paulo

SÃO PAULo - As fortes chuvas que atingem o Estado de São Paulo já causaram 20 mortes em 8 dias, de acordo com a Defesa Civil. Desde o início da Operação Verão, no dia 1º de dezembro, 18 pessoas foram vítimas de deslizamentos de terra, 3 foram atingidas por raio e 1 foi levada por uma enxurrada.

Nara Alves, iG São Paulo |

Entre a noite de segunda-feira e hoje, seis pessoas morreram vítimas das chuvas . "A Operação vai até o dia 31 de março, mas pode ser prorrogada por mais 15 dias caso as chuvas continuem", disse o Major Mauro, da Defesa Civil.

Futura Press
Deslizamento na zona leste de São Paulo
Deslizamento na zona leste de São Paulo

No início da tarde desta terça-feira, o corpo de um homem foi encontrado no bairro Monte Belo, em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo.

Mais cedo, em Santana do Parnaíba, região metropolitana de São Paulo, o desmoronamento de um barranco atingiu uma residência na rua Planeta, no bairro conhecido como 120, na Grande Fazendinha, matando quatro pessoas - três crianças e um jovem de cerca de 18 anos - da mesma família.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, outras famílias estão sendo retiradas do local e levadas para abrigos da Prefeitura. Pelo menos outros 10 locais na cidade estão em alerta por riscos de desabamentos.

Na Grande São Paulo, um deslizamento de terra fez uma vítima na região de Sapopemba , na zona leste paulista. Segundo os bombeiros, um homem identificado como Francisco de Oliveira Lima, de 45 anos, morreu no local.

Na região de Ferraz de Vasconcelos, um motoqueiro teria sido arrastado pela enxurrada também nesta madrugada na Estrada de Poá, junto à avenida Governador Jânio Quadros. Viaturas foram acionadas para as buscas no local.

Em Campo Grande,  a chuva provocou a morte de Aroldo Alves da Silva , de 72 anos. No início da madrugada de hoje, ele e a esposa, Matilde Lopes, 56 anos, acordaram com a casa inundada, tomada pela água que alcançou quase um metro de altura.

Deslizamento em rodovia

A Rodovia General Milton Tavares de Souza (SP-332) está interditada na altura do quilômetro 139, no trecho entre Itapira e Amparo, no interior de São Paulo, por conta de uma erosão provocada pelas fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), até quinta-feira, uma empresa será contratada em caráter emergencial para realizar a recuperação e liberação da pista. Além da sinalização de desvio de tráfego, funcionários da Unidade Básica de Atendimento (UBA) trabalham na rodovia para auxílio aos usuários. O telefone 0800-0555510 também estará disponível para orientações.

Para o motorista que sair de Amparo com destino a Itapira, uma das opções é seguir pela SP-95, acessar a SP-107 até Santo Antonio de Posse, seguir pela SP-340, em Mogi Mirim, e entrar na SP-147 até Itapira. O caminho inverso também pode ser percorrido entre Itapira e Amparo.

Outra opção possível é que de Amparo o motorista siga até Serra Negra, utilizando a SP-360, permaneça na mesma rodovia até Lindoia e acesse a SP-147 para chegar em Itapira.

Homem morre soterrado dentro de casa em São Paulo. Assista:

Veja também:

    Leia tudo sobre: chuvachuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG