Pancadas de chuva que atingiram São Paulo após mais uma tarde de calor deixaram em estado de atenção, durante quase uma hora, as regiões Sul e Oeste da capital e também a marginal Pinheiros.

A situação foi identificada pelo CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), órgão da prefeitura, entre as 16h30 e 17h25 desta quarta-feira.

As precipitações perderam intensidade ao longo da tarde. O CGE apontou, no início da noite, apenas áreas de nebulosidade e chuva fraca nas regiões que estavam em estado de atenção, enquanto uma chuva mais intensa atingia parte da região central e os bairros da Moóca, Penha, Aricanduva e Vila Maria.

Por causa da chuva, o aeroporto de Congonhas, na zona Sul, ficou fechado para voos e decolagens por cerca de 20 minutos, entre as 16h27 e 16h44, quando as operações foram autorizadas pelo sistema visual. Até as 17h, o aeroporto registrava 16 voos atrasados durante o dia, cerca de 10% do total. Congonhas registrou trovoada acompanhada de chuva forte e ventos de rajada que chegaram a 55 km/h - por volta das 17h, ventos chegaram a 40km/h no aeroporto de Guarulhos.
Debaixo de chuva, a capital apresentava por volta das 17h20 cerca de 108 quilômetros de lentidão.

Segundo o CGE, os índices de instabilidade atmosférica estão mais elevados que os de registrados na quarta-feira neste mesmo horário.

Em alguns bairros da capital, a temperatura já ultrapassou a marca dos 30ºC. O calor e a umidade na atmosfera formaram nuvens carregadas que provocaram as pancadas de chuva.

Até sábado a situação não muda muito, de acordo com o CGE. O maior predomínio de sol faz com que as temperaturas fiquem próximas dos 30ºC. Simuladores numéricos indicam baixa probabilidade de chuva forte no domingo e na segunda-feira. Uma nova frente fria avança em direção ao Sudeste e muda o tempo entre a terça e a quarta-feira de cinzas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.