Chuvas causam mortes e transtornos no Sudeste do País

As fortes chuvas que atingem diversas regiões do Sudeste do Brasil nos último dias deixaram mortos e causaram transtornos em São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

iG São Paulo |

São Paulo

Balanço da Defesa Civil de São Paulo aponta que, desde terça-feira, 15 pessoas morreram e pelo menos 13 ficaram feridas devido às chuvas no Estado. Entre quinta e sexta-feira, 11 mortes foram registradas. O órgão informou que desde a última terça-feira, 21 municípios foram afetados pelas fortes chuvas. No total, o número de desabrigados chega a 310 no Estado.

AE

Diversas ruas ficaram alagadas e viraram rios na cidade de Ubatuba



O temporal que atingiu São Paulo causou cinco deslizamentos e oito desabamentos de residência nas zonas leste, oeste e sul da capital paulista. Somente na região de São Mateus, na zona leste, 123 imóveis foram interditados.

Três pessoas morreram em um desmoronamento de terra no Parque São Rafael. Segundo a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, 150 pessoas estão desalojadas na região.

Minas Gerais

Uma mulher morreu, em Alto Jequitibá, na região da Zona da Mata, em Minas Gerais, após um deslizamento de terra de uma encosta provocado pelas chuvas que atingiram a cidade por mais de 12 horas, segundo informações da Defesa Civil Estadual. Neuta Alves Ferreira, de 59 anos, e seu filho, de 16 anos, tentavam dar vazão à água da chuva que atingia a residência, escavando na base de um barranco existente nos fundos de sua moradia. O barranco acabou cedendo e deslizou sobre mãe e filho. Vizinhos realizaram os primeiros socorros, retirando o menor com vida e apenas com ferimentos leves. A mãe do garoto não resistiu e morreu.

Outra cidade que registrou alagamentos foi Manhuaçu. Segundo a Defesa Civil, a chuva que caiu sobre a cidade por mais de 24 horas ininterruptas provocou a elevação do nível das águas do rio e cerca de 500 casas foram afetadas, deixando aproximadamente duas mil pessoas desalojadas e 23 desabrigadas. Não houve vítima em decorrência do desastre, mas o sistema de abastecimento de água e de transporte ficaram inoperantes.

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros localizaram na tarde de hoje o corpo de um homem sob escombros de uma casa que desabou parcialmente no início da tarde, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte. Este é o 11º óbito em decorrência das chuvas que atingem Minas Gerais desde outubro. Conforme os bombeiros, o desabamento ocorreu por volta das 13h30 no bairro Arraial Velho, em decorrência das chuvas ininterruptas que atingiram a capital mineira e área metropolitana no fim de semana.

A identidade da vítima - que aparenta ter cerca de 40 anos - não foi divulgada. Oficialmente, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) contabiliza até agora dez mortes no Estado desde o início do período chuvoso.

Espírito Santo

As fortes chuvas que atingem o Espírito Santo desde sexta-feira à noite provocaram a morte de um bebê de 11 meses. Segundo balanço da Defesa Civil do Estado divulgado neste domingo, mais de 32 mil pessoas foram afetadas.

De acordo com o levantamento, 32.141 moradores de 11 cidades sofrem com as chuvas. Deste total, 300 estão desabrigados e outros 2.861 estão desalojados em todo o Estado.

Segundo a Defesa Civil, a morte da criança aconteceu ontem pela manhã em um rancho na entrada do município de Brejetuba. Um deslizamento de terra de uma encosta que desmoronou atingiu o quarto onde estava a criança. O pai, a mãe e outros cinco irmãos conseguiram escapar. O bebê morreu a caminho do hospital.

Rio de Janeiro

Em vários bairros da cidade, alagamentos nas ruas e acidentes deixaram o trânsito ainda mais lento. Ao menos quatro árvores foram derrubadas por rajadas de ventos em Copacabana, no Alto da Boa Vista, no Estácio e na Ilha do Governador.

Na sexta-feira, as aeronaves que chegavam ao Rio foram desviadas para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, na zona norte.


Atrasos chegaram a 50% e causaram filas no aeroporto Santos Dumont / AE

Próximo à rodoviária Novo Rio, o galho de uma árvore caiu sobre um carro que passava pelo local com quatro pessoas. O teto do veículo foi amassado, mas ninguém ficou ferido.

Na Rio-Teresópolis, na altura de Magé, a chuva fez uma ambulância sair da pista e bater num poste, mas ninguém ficou ferido. Já na rodovia Rio-Santos, um acidente deixou seis pessoas feridas. Na Avenida Brasil, altura de Ramos, dois ônibus bateram e pelo menos 50 pessoas sofreram ferimentos leves.

Leia mais sobre chuvas

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG