Três pessoas morreram na cidade de Sengés e outras três seguem desaparecidas em todo o Estado." / Três pessoas morreram na cidade de Sengés e outras três seguem desaparecidas em todo o Estado." /

Chuvas afetam mais de 4 mil pessoas no norte do Paraná

As chuvas que atingem o norte do Paraná desde sexta-feira afetaram mais de 4 mil pessoas em 14 municípios, informou neste domingo a Defesa Civil do Estado. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2010/01/30/defesa+civil+confirma+3+mortos+em+senges+no+parana+9382005.htmlTrês pessoas morreram na cidade de Sengés e outras três seguem desaparecidas em todo o Estado.

iG São Paulo |

Catorze municípios das regiões norte e dos campos gerais foram os mais atingidos. A chuva afetou 4.041 pessoas e feriu 17, deixando 1106 desabrigadas, 748 desalojadas, 764 casas danificadas e 81 casas totalmente destruídas.

Divulgação
Casa atingida pelas forças da chuvas
De acordo com a Defesa Civil, o município de Sengés, na divisa com São Paulo, segue incomunicável por terra (estradas) e sem comunicação convencional (telefones e rádio). As equipes de resgate confirmaram a morte de 3 pessoas que seriam da mesma família e estariam numa casa arrastada pela força da água.

A Defesa Civil instalou uma base de operações em Jaguariaíva para poder atuar em Sengés. Duas aeronaves do governo do Paraná ajudam nas buscas e fazem uma ponte aérea entre Sengés e Jaguariaíva. Equipes do Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa estão tentando acessar o local por terra. A cidade sofreu com alagamentos provocados pelo aumento do nível de córregos que passam próximo ao núcleo urbano do município e também com deslizamentos.

Os municípios que até o momento informaram problemas com as chuvas são São José da Boa Vista, Almirante Tamandaré, Jaguariaíva, Campo Largo, Campo Magro, Sengés, Arapoti, Ibaiti, Pinhalão, Sapopema, Tomazina, Colombo, Campina Grande do Sul e Ibiporã. O município de Pinhais enfrentou problemas com o aumento do nível das águas dos rios Palmital e Iraí. 

Estradas

Várias rodovias do Estado ficaram danificadas, devido a queda de barreiras, pontos de alagamento e risco de quedas de pontes. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a BR 476 - Estrada da Ribeira -, registrava até o início da tarde oito quedas de barreiras. O tráfego é parcial em vários desses trechos e está liberado apenas para automóveis. Alguns ônibus de linha percorrem trechos parciais, o que obriga os passageiros a fazerem baldeações com outros que vêm em sentido oposto.

O Batalhão de Polícia Rodoviária do Estado do Paraná informou que várias rodovias estaduais foram afetadas, especialmente aquelas que acessam o município de Sengés. A PR-239 está totalmente interditada por conta da queda de uma ponte que liga Sengés a Itararé. Já a PR-090 tem dois trechos de interdição por deslizamentos de terra que ocupam as pistas nos dois sentidos: no km 37, em Rio Branco do Sul e no km 32, em Sapopema. A PR-323 tem meia pista interditada, no km 335, em Cafezal, sentido Curitiba, também por queda de barreira.

Segundo a Autopista Régis Bittencourt, responsável pelo trecho da BR-116 que liga São Paulo a Curitiba, o tráfego na rodovia federal segue tranquilo e não foi afetado pela chuva.

Veja imagens da destruição da rodovia:

Leia mais sobre : Paraná  - chuvas

    Leia tudo sobre: chuvasparaná

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG