Chuvas afetam mais de 180 mil pessoas no Nordeste

BRASÍLIA (Reuters) - O governo acelerou nesta segunda-feira os preparativos para socorrer as vítimas das chuvas no Nordeste do país, onde cerca de 180.000 pessoas foram atingidas, com pelo menos 17 mortos. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu os governadores de oito Estados, onde o transbordamento de rios arrasou casas, destruiu estradas e pontes e afetou a colheita.

Reuters |

'O presidente Lula determinou urgência no socorro das vítimas e que se busque facilitar a burocracia para que os recursos cheguem aos necessitados o mais rápido possível', disse o ministro de Integração Nacional, Geddel Vieira Lima.

Lula já tinha liberado por decreto, na sexta-feira, 540 milhões de reais para socorrer os prejudicados pelas chuvas, assim como para cumprir ações de prevenção e reconstrução dos locais afetados.

Até segunda-feira, ao menos 204 municípios foram atingidos pelas chuvas, em uma região que costuma sofrer com a seca.

Na Paraíba, um dos Estados mais afetados, ao menos 17 pesoas morreram, segundo o governo estadual.

Na reunião de Lula com os governadores também participaram vários ministros, incluindo os da Fazenda, Guido Mantega, Agricultura, Reinhold Stephanes, e Transportes, Alfredo Nascimento.

Segundo um comunicado do Ministério da Integração Nacional, entre as maiores preocupações expostas pelos governadores ao presidente apareceram as dificuldades das estradas e a perda na colheita.

Como paliativo, os governadores pediram ao presidente a extensão do seguro da safra, que é permitida para situações em que os agricultores perdem a colheita.

Lula solicitou ao Ministério de Desenvolvimento Agrário que estude a possibilidade de aplicar o benefício aos afetados pelas inundações, disse o governador do Ceará, Cid Gomes, segundo a nota.

(Reportagem de Julio Villaverde)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG