Chuva volta ao Rio Grande do Sul e causa transtornos

Chuvas fortes voltaram a atingir o Rio Grande do Sul desde ontem, após alguns dias de tempo seco. A precipitação acumulada em curto período já causa diversos transtornos.

Agência Estado |

Na BR-386, o deslizamento de barreira interrompeu a estrada no quilômetro 310, em Marques de Souza, região central do Estado, onde o tráfego é desviado pelo acostamento. A Polícia Rodoviária Federal não tem previsão de liberação da pista.

Entre a noite de domingo e a tarde desta segunda-feira, várias cidades tiveram volumes expressivos de chuva. Em Soledade, na região norte, a estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou 204 milímetros de chuva acumulada. Bento Gonçalves, no nordeste, teve 141 milímetros no mesmo período. Em Sobradinho, no centro do Estado, o arroio Carijinho transbordou, desalojando temporariamente 85 famílias. A Defesa Civil municipal informou que a chuva atingiu 265 milímetros. A chuva parou hoje na cidade e o arroio retornou ao leito, mas a previsão é de novas precipitações.

A Defesa Civil do Estado deslocou hoje um helicóptero para Candelária, no centro do Estado, para atuar no eventual resgate de vítimas. O órgão informou que Candelária, Nova Palma, Santa Maria, Cerro Branco, Segredo e Sobradinho estão entre os municípios mais afetados. Em Nova Palma, o rio Soturno transbordou.

Vários pontos de rodovias estaduais enfrentam bloqueios. A ERS-446 foi interditada preventivamente entre Carlos Barbosa e São Vendelino, num trecho de 17 quilômetros, na serra, por instabilidade nas encostas. Nesta tarde, pelo menos três rodovias estaduais da região central estavam interditadas: ERS-149 (entre Faxinal do Soturno e Nova Palma), ERS-348 (entre Faxinal do Soturno e Ivorá) e ERS-511 (em Arroio Grande).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG