BRASÍLIA - A chuva que atinge o Nordeste já causa prejuízo de cerca de R$ 1 bilhão. O balanço, baseado em informações preliminares repassadas pelos Estados, foi apresentado nesta sexta-feira (8) pelo ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, durante o 10° Fórum de Governadores do Nordeste. Pelo menos 35 pessoas morreram por causa das enchentes na região.

O ministro disse que vai apresentar os números ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e adiantou que o governo deverá propor uma nova medida provisória para destinar mais recursos para os municípios nordestinos atingidos. Geddel, porém, não falou em valores.

É impossível dizer qual o montante se eu não tenho esse levantamento completo por parte dos Estados e municípios atingidos e por uma razão óbvia: eles não tem como fazer esse levantamento em função das águas. Precisamos aguardar que se baixem as águas para que se possa fazer o diagnóstico dos custos, afirmou.

Durante o encontro com governadores do Nordeste, Geddel foi questionado sobre a demora na liberação de recursos emergenciais para atender populações atingidas por chuvas ou secas extremas. No Rio Grande do Norte, por exemplo, a governadora Wilma de Faria relatou que o Estado só recebeu na semana passada o repasse autorizado para socorrer municípios atingidos por enchentes ainda em 2008.

Posso afirmar que dessa vez o repasse será mais rápido, rebateu Geddel. O ministro disse que o governo reduziu a exigência de documentos para acesso aos recursos e está articulando medidas com órgãos de controle para acelerar a liberação do dinheiro nesses casos.

Por enquanto, segundo o ministro, o ministério está atuando na região com ajuda humanitária aos municípios atingidos, com distribuição de alimentos, colchões, medicamentos, lonas e cobertores.

Maranhão em campanha pelas famílias afetadas:

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.