Todas as rodovias com chegada à capital têm trânsito complicado devido ao excesso de veículos e complicações nas vias decorrentes da forte chuva que atinge boa parte do Estado. A capital, no entanto, registra apenas 4 km de lentidão.

A Rodovia Presidente Dutra tem vários pontos de lentidão, nos dois sentidos. Na chegada à capital, o pior trecho está localizado em Guarulhos, do 215 ao 222, e do 229 ao 230, devido ao excesso de veículos e à chuva. No sentido interior, há morosidade do km 210 ao 212 e do 189 ao 187.

A Rodovia Anhanguera tem engarrafamento no sentido capital em três trechos: do km 26 ao 24, em Perus, zona norte; em Jundiaí, do 38 ao 36 e do 70 ao 55; e em Campinas a lentidão vai do 102 ao 97, devido ao excesso de veículos e chuva.

A Rodovia Castello Branco tem engarrafamento do km 56 ao 37 e do km 33 ao 29, na região de Barueri e Santana de Parnaíba.

A Rodovia Raposo Tavares está totalmente interditada nos dois sentidos, devido a um alagamento de pista, em São Roque. A rodovia SP 29, que liga Itapevi à Raposo Tavares, teve uma queda de barreira no km 43, em Cotia. A pista está parcialmente interditada.

Um ponto de alagamento intransitável interdita a Rodovia Régis Bittencourt, na altura do km 283, em Embu, na pista sentido São Paulo, desde às 13h30 desta tarde.

Litorâneas

As rodovias Tamoios, Mogi-Bertioga e Oswaldo Cruz têm trânsito intenso e com paradas no sentido capital, mas não há interdição de pista ou deslizamento de terra. A rodovia Rio-Santos, tem tráfego parado do km 211 ao 214, em São Sebastião, na região de Bertioga, devido ao excesso de veículos.

Na volta da Baixada Santista, as rodovia dos Imigrantes, Anchieta e Cônego Domenico Rangoni. A Anchieta tem congestionamento em dois pontos, do km 54 ao 40 e do 26 ao 13. A Imigrantes tem morosidade do km 26 ao 16 (no trecho de serra), e Cônego Domenico Rangoni tem trânsito lento do km 250 ao 270.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.