A chuva não impediu que representantes da comunidade palestina e de movimentos sociais se reunissem hoje (18), em frente ao Congresso Nacional, para protestar contra os ataques israelenses na Faixa de Gaza e prestar solidariedade ao povo palestino.

Cerca de 100 carros com militantes e simpatizantes da causa palestina percorreram em carreata a Esplanada dos Ministérios até a Estação Rodoviária e depois retornaram ao Congresso para o ato público.

Membro da Sociedade Palestina de Brasília, Hassif Hasa, disse que a manifestação foi pela paz na Faixa de Gaza.

Somos contra qualquer crime de guerra, e é isso que está acontecendo lá. Não existe partido, e sim um povo palestino. Estão transformando o conflito de Gaza em um guerra religiosa, e isso não é verdade. É uma luta por terras, uma luta política e econômica entre os palestinos, que estão despatriados, e o povo israelense, afirmou Hasa.

O coordenador nacional do Movimento Democracia Direta (MDD), Acilino Ribeiro, disse que os fatos em Gaza evidenciam um genocídio. Pedimos ao presidente Lula e ao Congresso Nacional que rompam as relações com Israel e que só as retomem quando houver, de fato, o fim da guerra e a retirada das tropas militares.

Ribeiro destacou também que, durante o Fórum Social Mundial, em Belém, onde estarão reunidos representantes de 2.500 organizações populares de 195 países, será proposta a criação de um tribunal de crimes contra a humanidade para julgar a ação de Israel.

Leia mais sobre palestinos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.