Chuva não destruiu fábricas de Ilhota, diz secretária

ILHOTA (SC) - O município de Ilhota, no Vale do Itajaí, tem o maior número de mortes causadas por deslizamentos de terra provocados pela chuva que atingiu Santa Catarina nos últimos 90 dias. Dos 116 óbitos confirmados pela Defesa Civil, 37 ocorreram na cidade. A secretária de Indústria, Comércio e Turismo, Marisa Terezinha, disse que está preocupada com os boatos de que o município está totalmente destruído e que as cerca de 100 fábricas de lingerie e de roupas de praia da cidade ficaram submersas devido às cheias do Rio Itajaí-Açu.

Agência Brasil |

As fábricas do Ilhota exportam para países do Mercosul e também atendem os mercado do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo. Ela explicou que uma área de 70% do município está na margem esquerda do rio, onde ocorreram os deslizamentos. O comércio, esclareceu a secretária, fica nos outros 30%, onde ocorreram enchentes, mas não há registro de desabamentos. São 60 lojas que atendem muitos turistas. Tenho recebido telefonemas de empresas reclamando de cancelamento de pedidos efetuados para o Natal, afirma.

Segundo ela, neste momento é muito importante que o comércio, responsável por 30% da economia do município, mantenha-se estável. As pessoas estarão ajudando a reconstruir a cidade ao fazer suas compras, disse a secretária.

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas em Santa Catarina 

    Leia tudo sobre: enchentesanta catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG