Uma menina de cerca de 4 anos, que não tem registro de nascimento, foi encaminhada às 18h45 desta quarta-feira, 16, pelos bombeiros para o Pronto-Socorro Rômulo Fonseca Guimarães, do Jardim Mutinga, em Barueri, Grande São Paulo. Juliana, nome pelo qual a mãe chamava a filha, já chegou morta no pronto-socorro.

A casa onde ela morava, na Rua Professor Sud Menucci, no Jardim Munhoz Júnior, em Osasco, na limite com Barueri, desabou em razão da chuva.

Revoltados com mais um prejuízo material causado por alagamentos, moradores do bairro de Cidade Rochdale, em Osasco, região oeste da Grande São Paulo, resolveram retirar de casa todos os móveis e demais objetos estragados pela chuva, ateando fogo em tudo no meio da rua. Um dos incidentes ocorreu por volta das 19h45 na Avenida Presidente Médici, em frente a uma garagem de ônibus, onde uma gigantesca fogueira foi formada pelos manifestantes.

Uma viatura dos bombeiros foi acionada pelo Centro de Operações da Polícia Militar. Segundo a PM, durante toda a noite várias fogueiras, bem menores que a da Avenida Presidente Médici, foram feitas por moradores, mas não houve feridos nem confronto com a polícia. O córrego Ribeirão Vermelho, que corta os bairros do Jardim Mutinga (de Osasco) e Cidade Rochdale, transbordou, alagando a Avenida Presidente Médici junto próximo da Avenida Mutinga.

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.