RIO DE JANEIRO ¿ Três pessoas de uma mesma família morreram e duas ficaram feridas em decorrência da forte chuva que atingiu o município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, no início da madrugada desta quinta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a casa da família, localizada na Serra do Tinguá, foi totalmente destruída por um deslizamento de terra.

O agricultor José Severino de Frias, de 48 anos, e seus filhos Marilson José de Frias, de 22, e Jeniffer da Silva, de 15, foram encontrados pelos bombeiros embaixo dos escombros da casa. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML), no bairro da Posse.

AE

Ruas do município de Duque de Caxias também estão debaixo d'água

Segundo os bombeiros, a esposa do agricultor, Ângela Maria da Silva, de 40 anos, e o filho Jônatas José da Silva, de 19, ficaram feridos e foram encaminhados para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes [Hospital de Saracuruna].

De acordo com a unidade, Ângela deu entrada com escoriações, feridas e hematomas na cabeça, mas está lúcida e seu quadro e ficará em observação. Jônatas foi atingido na cabeça e será operado.  

A Defesa Civil de Nova Iguaçu isolou o entorno da casa da família atingida pelo deslizamento. Técnicos realizam vistorias em residências próximas para avaliar os riscos de novos desabamentos.

O que houve foi uma situação atípica. Nessa região, geralmente chove bastante por ter uma reserva florestal [Reserva Biológica de Tinguá]. No entanto, o volume desta vez foi acima do normal, declarou ao iG o coordenador da Defesa Civil, coronel Paulo Renato.

De acordo com o comandante, por causa do temporal, o rio Tinguá, que corta a reserva biológica, transbordou e invadiu diversas casas da rua Paraná. Moradores tentam salvar móveis e eletrodomésticos das águas.

Uma residência foi interditada pela Defesa Civil e deverá ser demolida. Cerca de 30 famílias estão desalojadas e vão ser encaminhadas para a Escola Municipal Barão de Tinguá.

Estamos com todo o efetivo na região de Tinguá para dar suporte às pessoas prejudicadas pelas chuvas. Para isso, montamos um posto de atendimento na associação de moradores, informou o coordenador da Defesa Civil.

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.