Chuva de terça-feira é a maior já registrada na cidade de São Paulo em setembro

SÃO PAULO ¿ A forte chuva que atingiu a capital paulista e a região metropolitana do Estado de São Paulo nesta terça-feira foi a maior já registrada no mês de setembro, desde 1943, quando começaram as medições do Centro de Previsões e Estudos Climáticos (CPTEC).

Redação |

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), das 8h às 17h de ontem foi registrado um volume de 70,4 milímetros de chuva. Antes disso, a maior precipitação havia ocorrido em 20 de setembro de 1984, quando a capital paulista teve chuva de 62,6 mm.

Considerando todo os meses do ano, a maior chuva já registrada na capital aconteceu em maio de 2005, quando choveu 140 milímetros.

Segundo o meteorologista Alexandre Nascimento, do Climatempo, a chuva intensa foi provocada pelo choque entre uma frente fria vinda do Sul do Brasil, que se formou na Argentina, e uma massa de ar quente em São Paulo. Na segunda-feira tivemos muito calor e a massa de ar quente ainda estava na cidade, explica Nascimento.

AE
Marginal Pinheiros fica alagada próximo à ponte do Jaguaré nesta terça-feira

De acordo com especialistas, essa situação de chuvas é típica do final da primavera e do verão e mais rara de se acontecer no inverno. No entanto, como setembro já é um mês em que o sol começa a ficar mais quente e a umidade do ar é maior, isso propicia o fenômeno.

O meteorologista Jonathan Colognha, do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), afirma que já havia a previsão de chuva forte na cidade na terça-feira. Porém, ela chegou um pouco antes do previsto. Achávamos que ela viria na parte da tarde e teríamos um pouco de sol entre nuvens de manhã, mas a chuva veio cedo. Assim, as temperaturas não sobem tanto e isso muda toda a previsão, diz.

Influência do tornado

Para os meteorologistas, especulações de que o tornado que atingiu a Argentina na terça-feira, causando 10 mortes, chegou a Santa Catarina e teria de alguma forma influenciado nas chuvas no Estado de São Paulo não tem fundamento algum. É uma bobagem total. Um absurdo dizer que chegou até Santa Catarina. O tornado tem duração de minutos e um deslocamento lento, afirma Nascimento. Não tem como chegar até São Paulo, um tornado cruzando o País seria um fenômeno para ser estudado por 50 anos, brinca Colognha.

Previsão

O tempo segue chuvoso nesta quarta-feira na capital paulista com possibilidade de chuvas fortes a qualquer hora do dia. Conforme Alexandre Nascimento, do Climatempo, a previsão é de que chova entre 20 e 30 mm, o suficiente para a cidade enfrentar o mesmo caos de terça-feira. O solo já está encharcado, com capacidade de absorção reduzida, os rios cheios. Então, essa chuva é suficiente para manter o transtorno, afirma.

Segundo Colognha, na quinta-feira o sol pode aparecer entre muitas nuvens e a previsão ainda é de chuvas. As temperatuas só devem subir mesmo a partir de sábado, dia 12.

Leia mais sobre: chuvas

Leia também


    Leia tudo sobre: chuvachuvassão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG