Chuva dá prejuízo a 94 escolas municipais de Salvador

Levantamento feito pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smec) de Salvador informa que 94 das 414 escolas da rede tiveram algum tipo de prejuízo estrutural por causa das fortes chuvas que atingem a cidade desde meados de abril. Dessas, 49 precisam de reparos urgentes - em geral relacionados a telhados quebrados, muros caídos e tubulações rompidas -, e três estão condenadas.

Agência Estado |

Estima-se que, em dia de chuva, 20 mil crianças, da pré-escola e dos ensinos básico e fundamental, fiquem sem aulas na cidade, por causa dos problemas.

De acordo com a assessoria da Smec, foram iniciadas obras de reparo em dez instituições, mas os trabalhos têm sido prejudicados exatamente pela chuva. O montante disponível para os reparos é de R$ 23 milhões, R$ 5 milhões a mais do que no ano passado. Uma escola, a Oswaldo Cruz, no bairro do Rio Vermelho, que tem problemas de infiltração e corrosão nas vigas estruturais, tem demolição prevista para o segundo semestre. No local será construído um novo prédio, orçado em R$ 1,5 milhão. Não há previsão para a conclusão das obras.

Enquanto isso, os 200 alunos têm frequentado a sala paroquial da Igreja de Santana, no mesmo bairro. Como não há espaço para todos os estudantes, eles têm se revezado no uso do espaço. Cada turma tem aulas duas vezes por semana. A Smec informa que é uma situação emergencial, tomada depois que os alunos ficaram sem aulas por duas semanas, e que está sendo procurado um local, no bairro, capaz de abrigar os estudantes.

Apesar do céu encoberto, choveu pouco em Salvador e região metropolitana entre a madrugada e o fim da tarde de hoje. O ponto de medição pluviométrico do Instituto Nacional de Meteorologia registrou 0,4 milímetro de precipitação, entre a 0 hora e as 16 horas. Apesar disso, as rajadas de vento que atingem a cidade continuam fortes, com picos de 50 quilômetros por hora.

A Coordenadoria de Defesa Civil da cidade (Codesal) registrou, até as 18 horas, quatro desabamentos de imóveis, duas quedas de árvores e 63 deslizamentos de terra, nas encostas ainda encharcadas da capital baiana. Segundo o Inmet, a previsão para amanhã é de tempo nublado na capital baiana, com pancadas de chuva e períodos de melhoria. Para sexta-feira, porém, a previsão é que o clima volte a ficar mais chuvoso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG