três pessoas morreram em decorrência da tempestade. Em todo o Estado, já são 53 mortes registradas desde o começo de dezembro." / três pessoas morreram em decorrência da tempestade. Em todo o Estado, já são 53 mortes registradas desde o começo de dezembro." /

Chuva causa estragos, alagamentos e mortes em São Paulo

SÃO PAULO - A forte chuva que atingiu São Paulo na madrugada desta quinta-feira provoca transtornos à cidade. No momento, são registrados cerca de 40 pontos de alagamento, vias interditadas e túneis fechados. Além disso, ao menos http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2010/01/21/chuva+causa+morte+de+duas+pessoas+em+sao+paulo++9370999.htmltrês pessoas morreram em decorrência da tempestade. Em todo o Estado, já são 53 mortes registradas desde o começo de dezembro.

Gregório Russo, iG São Paulo |

Os pontos mais críticos de alagamento são nas marginais Pinheiros e Tietê e no Ipiranga, onde os rios transbordaram e permanecem fora dos leitos, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Ambas as regiões estão em estado de alerta.

O motorista que trafega pela Marginal Pinheiros encontra muita dificudade já que o trânsito é lento e existe muita água na pista. São registradas interdições na altura da Ponte das Bandeiras e junto ao Cebolão.  

Na Marginal Tietê a situação é semelhante. O tráfego está praticamente parado e existem pontos de interdição nas pontes Atílio Fontana e Piqueri.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava às 9h20 lentidão de 106km na cidade - índice alto para o horário.


Marginal Tietê fica alagada nesta madrugada / Luiz Guarnieri-Futura Press

Trens

As águas invadiram os trilhos da linha 9 (Osasco e Granja Julieta) da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e adiaram em duas horas o início do funcionamento dos trens, o que causa superlotação nas estações.

A assessoria da empresa informa que, devido às dificuldades, a circulação é realizada parcialmente nas linhas 9 e 10 (Luz - Rio Grande da Serra).

A chuva atingiu a cidade quase que de forma contínua durante toda a madrugada, deixando toda a cidade em estado de atenção desde 1h. 

Bloqueios e alagamentos

Três túneis estão interditados devido ao excesso de água. O Anhangabaú, Max Feffer e Ayrton Senna estão intransitáveis e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) recomenda que os motoristas procurem rotas alternativas.

A rodovia Anchieta, no sentido litoral, está bloqueada desde o início da madrugada devido a alagamentos na região de São Bernardo do Campo. Uma queda de barreira no km 283 bloqueou parte da rodovia Régis Bittencourt na altura de Itapecerica da Serra.

Desabamentos e mortes

Na zona oeste de São Paulo, o aposentado Roberto de Fazzio, de 75 anos, morreu soterrado em um desabamento na Rua Rifaina, Pompeia. A terra de um barranco próximo deslizou com as águas da chuva e derrubou a casa da vítima, perto das 2h.

Um outro desabamento matou uma criança e deixou quatro pessoas feridas na região do Grajaú, zona sul. Uma casa caiu sobre a outra na Rua Rio Icatu. Os bombeiros continuam no local, pois, segundo moradores da região, outras duas pessoas (um casal) estão soterrados. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 3h20 e enviou nove viaturas ao local.

Em Mauá, uma pessoa também morreu soterrada. Também foi registrado o desabamento de um barranco nas proximidades do número 2.000 da Avenida Sumaré, na região de Perdizes, zona oeste. A terra atingiu o trailer onde mora o caseiro José Pereira de Oliveira de 58 anos. Ele dormia no momento do acidente, pouco depois das 3 horas. Oliveira acordou com o estrondo do deslizamento e conseguiu deixar o trailer pela parte de trás. Ele sofreu apenas pequenas escoriações nas mãos. "Eu vivi de novo. Dou graças a Deus que eu e o meu cachorro, o Mailon, estamos vivos", disse o caseiro.

*Com informações da Agência Estado*

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvachuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG