SÃO PAULO - A Marginal Pinheiros e as zonas sul e oeste da capital paulista ficaram em estado de atenção entre as 14h30 e as 15h45 desta terça-feira, por causa da chuva que atingiu essas regiões. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), seis pontos de alagamento se formaram em São Paulo.

Apenas um ponto de alagamento ainda se mantém na cidade, e ele está na Ponte João Dias, em Santo Amaro, na zona sul. O alagamento mais complicado e intransitável se encontrava na avenida Maria Coelho de Aguiar, junto com a praça Alceu Amoero Lima, na zona oeste da cidade, mas ele já escoou.

Com as altas temperaturas desta semana, áreas de instabilidade se formaram e a presença de uma frente fria provoca pancadas de chuva na capital nesta terça-feira. Para o CGE, o tempo não deve mudar muito nos próximos dias, que seguem com sol, calor e chuvas de verão no final das tardes.

A madrugada desta terça-feira na capital paulista foi considerada a mais quente do ano. Segundo informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), no Mirante de Santana, na zona norte de São Paulo, foi registrada a temperatura de 24,1ºC. O recorde anterior ocorreu no dia 13 de janeiro, quando a temperatura chegou aos 23,2ºC.

No último domingo, os paulistanos sofreram com a temperatura alcançando os 34,1ºC. Com essa marca, o dia foi considerado o mais quente do ano e o mais quente no período. O recorde de temperatura alta aconteceu no dia 20 de fevereiro de 1999, quando foram registrados 37ºC, de acordo com o Inmet. Na tarde de segunda-feira as temperaturas continuaram altas, chegando a 33,6ºC.

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.