número de mortos subiu para seis, segundo a Defesa Civil, e ainda há uma pessoa desaparecida." / número de mortos subiu para seis, segundo a Defesa Civil, e ainda há uma pessoa desaparecida." /

Chuva alaga marginais e provoca o caos no trânsito em São Paulo

SÃO PAULO - A forte chuva que atinge a capital paulista desde a noite de segunda-feira provoca o caos no trânsito da maior cidade do País. Com as chuvas, o Rio Tietê, que cruza boa parte da cidade, transbordou em diversos trechos. O http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/12/08/deslizamento+de+terra+provoca+morte+crianca+em+sp+9227502.html target=_topnúmero de mortos subiu para seis, segundo a Defesa Civil, e ainda há uma pessoa desaparecida.

Nara Alves e Lecticia Maggi, iG São Paulo |

  • Acompanhe o trânsito em São Paulo e no Rio
  • Tem informações sobre o trânsito? Envie ao iG
  • Chuva em São Paulo deve persistir durante todo o dia
  • Assista ao vídeo da enchente em São Paulo
  • Veja imagens do caos em São Paulo
  • AE
    Marginal Tietê alagada nesta terça-feira

    Marginal Tietê alagada nesta terça-feira

    Toda a cidade está em estado de atenção desde as 3h20. Nas marginais e na região da zona leste, principalmente no bairro de Itaim Paulista, o estado é de alerta.

    A situação é crítica nas duas marginais e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) orienta os motoristas a adiarem seus compromissos e evitarem sair de casa nesta terça-feira.

    Na Marginal Tietê a água invandiu as pistas e existem bloqueios, em ambos os sentidos, junto às pontes Fepasa, Jaguaré, Aricanduva, Presidente Jânio Quadros e Piqueri.

    Já na Marginal Pinheiros, há pontos intransitáveis na altura das pontes do Jaguaré, Engenherio Ary Torres e Cidade Universitária. Motoristas que já estavam na via foram pegos de surpresa pelos alagamentos. É o caso do caminhoneiro Celso Roberto, que levou 7 horas para andar 500 metros, na altura da Cidade Universitária.

    Por causa do alagamento, Celso Roberto considera que terá um prejuízo de R$ 90. "Saí do Porto de Santos de madrugada vazio e ia pegar um carregamento em Capivari (interior do Estado)", conta. O caminhoneiro ganha 10% do frete por viagem. "Agora é só esperar a água baixar", conforma-se.

    Também na Marginal Pinheiros, no sentido Castelo Branco, por volta das 11h30, o gerente de segurança de meio ambiente Roberto Braga conversou com a reportagem do iG e disse que estava desde as 8h30 com o carro desligado. "Saí às 6h de São Bernardo do Campo, mas perdi uma reunião em Indaiatuba marcada para às 8h30. O prejuízo é muito grande para a companhia porque não tomamos decisões importantes", explicou.

    Braga e seu colega de trabalho, Ronaldo Pereira, que também faltou à mesma reunião, passaram instruções por celular para que a reunião pudesse ser realizada por quem conseguiu chegar ao local.

    Alguns motoboys que conseguiram chegar até a ponte Jaguaré decidiram voltar pela contramão, no sentido contrário, na própria Marginal Pinheiros.

    Conforme o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), há 22 pontos de alagamento transitáveis e 35 intransitáveis na cidade. Alguns deles são: avenida do Estado, sentido Santana, junto às ruas Presidente Batista Pereira e Teresa Cristina; avenida Presidente Wilson; avenida Rangel Pestana, altura do número 2345; e avenida Antartica.  

    Ao ver que as pessoas estão ilhadas, camêlos aproveitam o dia para lucrar. Josué Gonçalves, que tem uma barraquinha de salgados e bebidas nas proximidades da Praça Panamericana, na zona oeste, transferiu sua barraca para o viaduto da Cidade Universitária, onde passageiros aguardavam a Ponte Orca na estação de trem da CPMT e motoristas esperavam dentro de seus carros. "Vim até aqui vender café pro pessoal", afirmou.

    De acordo com a CET, às 13h30, São Paulo registrava 45 km de congestionamento. Algumas ruas tem trânsito absolutamente tranquilo porque os motoristas estão presos nos congestionamentos.

  • Futura Press
    Marginal Tietê alagada nesta terça-feira

    Marginal Tietê alagada nesta terça-feira

    Acessos às marginais bloqueados

    O acesso às marginais em São Paulo pelas rodovias Anhanguera e Bandeirantes está bloqueado. Nas duas rodovias, o tempo segue nublado com chuvas esparsas. Segundo a concessionária AutoBan, responsável pelas duas rodovias, a visibilidade na Anhanguera é boa e na Bandeirantes, apenas parcial.

    Por conta da continuidade das chuvas, os níveis de vários cursos de água na região metropolitana estão muito elevados. Para as próximas horas a chuva deve continuar na Grande São Paulo com a mesma intensidade, sem perspectiva de melhora. 

    Situação preocupante

    AE
    Obras de ampliação na Marginal Tietê/ arquivo
    Na semana passada, os paulistanos sofreram com duas enchentes A última foi registrada na quinta-feira, quando 11 pessoas morreram .

    Especialistas ouvidos pela reportagem do iG dizem que o cenário é preocupante. O sistema de retenção de água já está lotado, não tenho a menor dúvida de que teremos mais enchentes, afirmou a arquiteta urbanista Raquel Rolnik, da Universidade de São Paulo (USP), ao iG.

    Os especialistas também criticam a construção de novas pistas na Marginal Tietê. Além de considerarem que obra é uma medida de incentivo ao transporte individual e que não resolverá o problema do trânsito na cidade, eles afirmam que a medida aumentará ainda mais o risco de enchentes. Estamos ocupando o espaço de extravasamento do rio. Não é que o rio alaga, nós é que estamos no espaço dele, afirma o arquiteto urbanista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Paulo Renato Pellegrino, em entrevista ao iG.

    A obra, que teve início em junho, deve ser entregue em março de 2010, e prevê a criação de três novas faixas para o tráfego de cada lado, quatro pontes, três viadutos e um parque linear. O projeto foi orçado em R$ 1,3 bilhão, sendo que R$ 1,1 bilhão virá do Tesouro Estadual e os outros R$ 200 milhões das concessionárias de rodovias que se ligam à Marginal Tietê.

    Para Pellegrino, com a Nova Marginal o governo perdeu a oportunidade de fazer justamente o contrário: investir em obras no leito do rio contra enchentes. Poderia ser criado um sistema de drenagem com uma valeta contínua que poupasse as pistas de serem inundadas, afirma. O que vai acontecer com as faixas de tráfego quando tiver uma chuva forte?, questiona, e responde a própria pergunta: vamos criar uma situação de catástrofe .


    Veja imagens do caos em SP

    Leia também:

    • Leia tudo sobre: chuva

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG