Chuva alaga casas e causa deslizamento no litoral de SP

A Baixada Santista sofre as consequências da chuva que atinge o litoral paulista desde domingo. Não há registros de vítimas, mas há diversos pontos de alagamento, com trânsito complicado e alguns deslizamentos nas encostas.

Agência Estado |

Nas últimas 72 horas, a Defesa Civil de Santos registrou 255,2 milímetros no índice pluviométrico, número considerado bem acima da média para o mês de abril.

Desde a madrugada de ontem, a Defesa Civil santista contabilizou mais de 40 ocorrências, incluindo deslizamento de solo e entupimento de drenagem. As mais relevantes foram os deslizamentos no morro da Penha, no morro do Fontana e no morro Boa Vista. Todos os morros da cidade estão em estado de atenção. De acordo com o órgão, a chuva deverá continuar até o final de semana.

No Guarujá, a chuva foi mais fraca, com um acumulado de 77,4 mm nas últimas 72 horas. Não houve registros de ocorrências, mas os morros estão em estado de atenção. Já em São Vicente, o índice pluviométrico é de 250 mm, o que, segundo a prefeitura, equivale a 20 dias de um mês chuvoso. A chuva causou ressaca no mar e as ondas batem forte nas muretas da Praia do Gonzaguinha.

Em Cubatão houve alagamentos no bairro dos Pilões, com o rio de mesmo nome tendo subido e invadido algumas casas. Nove residências foram atingidas e três famílias ficaram desabrigadas ontem, mas a água já baixou e elas retornaram para seus lares hoje. No sopé da Serra do Mar, a área conhecida como Pedreira da Mantiqueira foi a mais prejudicada, com sete deslizamentos de terra.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG