Chuva afeta mais de 70 mil pessoas em Santa Catarina

A forte chuva que atingiu Santa Catarina nesta terça-feira afetou ao menos 72.490 pessoas em todo o Estado, de acordo com a Defesa Civil. Os temporais já fizeram 45 municípios registrarem ocorrências. Quatro pessoas morreram e ao menos 138 ficaram feridas.

Redação |

Tempestades com granizo e ventos acima de 100 km/h foram registrados nesta madrugada em diversas regiões do Estado. No município de Guaraciaba, no extremo-oeste do Santa Catarina, quatro pessoas morreram e pelo menos 64 ficaram feridas. Segundo a Defesa Civil, 70% das residências na cidade estão danificadas devido às fortes chuvas.

Até o momento, os municípios de Santa Terezinha do Progresso, São Domingos, Vargeão, Vargem Bonita, Dionísio Cerqueira e Ipuaçu decretaram situação de emergência.

Há ao menos 3.850 pessoas desabrigadas - pessoas que perderam tudo e precisam dos abrigos públicos - no Estado de Santa Catarina e 2.888 desalojadas -os que podem contar com ajuda de vizinhos e familiares.

AE
Casas são destelhadas após vendaval em Santa Catarina

Estragos

De acordo com informações da Defesa Civil, no Oeste do Estado, no município de Caçador, houve o destelhamento de 90 residências, e na cidade de Abelardo Luz sofreu com a forte chuva de granizo que provocou prejuízos em pelo menos 370 residências.

O município de São Domingos está sem comunicação e a localidade de Campina da Alegria, no município de Vargem Bonita, sofre com a falta de água e energia elétrica, com o destelhamento de 180 residências. O município de Ipuaçu está sem energia e com registros de destelhamento de casas e queda de árvores.

Reprodução

Imagem feita por satélite às 23h30 mostra grande massa de ar sobre a
fronteira 
dos Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul com a Argentina

A cidade de Coronel Martins estava sem comunicação e energia elétrica, com destelhamento e queda de árvores. Monte Castelo informou aos técnicos da Defesa Civil Estadual a existência de cerca de 100 residências atingidas, com pelos menos dois feridos, sendo uma vítima de infarto e 80 desabrigados.

Penha, na foz do rio Itajaí-Açu estava sem água e sem eletricidade, além de contar com 150 residências atingidas pelas chuvas. Em Blumenau, no Vale do Itajaí, foram verificados destelhamentos, quedas de árvores e o desabamento de um galpão da empresa Auto Viação Catarinense.

Recomendações

No caso de alagamentos, a Defesa Civil recomenda evitar contato com as águas, pois além de poder receber um choque elétrico, elas podem estar contaminadas, podendo causar graves doenças; e não dirigir em lugares alagados.

As pessoas devem observar ainda qualquer movimento de terra ou rochas próximo a suas residências e inclinação de postes e árvores. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil municipal ou o Corpo de Bombeiros.

Se houver granizo é aconselhável que as pessoas se protejam em lugares seguros, com boas coberturas, como por exemplo os banheiros das residências; fechar janelas e portas e não manusear nenhum equipamento elétrico ou telefone devido aos raios e relâmpagos.

Qualquer problema deve ser comunicado à Defesa Civil, através do telefone de emergência 199, ou ao Corpo de Bombeiros, no número 193. A Defesa Civil conta com atendimento de 24 horas. O telefone para contato é (48) 3244-0600.

Previsão do tempo

Nesta quarta-feira, áreas de instabilidade ainda deixam o tempo fechado na maior parte da região, de acordo com a meteorologia. No norte gaúcho, em Santa Catarina e no Paraná, o sol não aparece e ocorrem pancadas de chuva ao longo do dia. Nas demais regiões o tempo fica firme e o sol aparece, mas a temperatura não sobe muito. Pode gear pela manhã no sudoeste gaúcho.

Leia também:

Leia mais sobre: trânsito

    Leia tudo sobre: chuvassanta catarinavento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG