Christoph Waltz confirma expectativas e vence Oscar de Ator Coadjuvante

Los Angeles (EUA), 7 mar (EFE).- O austríaco Christoph Waltz, o caçador de judeus Hans Landa de Bastardos Inglórios, confirmou todas as expectativas e venceu, neste domingo, o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

EFE |

A estatueta foi entregue a Waltz pela atriz espanhola Penélope Cruz, indicada à categoria de Melhor Atriz Coadjuvante por seu trabalho em "Nine".

Também concorriam na categoria Matt Damon, por "Invictus", Woody Harrelson, por "O Mensageiro", Christopher Plummer, por "The Last Station", Stanley Tucci, por "Um Olhar do Paraíso".

Waltz é austríaco, tem 53 anos e esta foi sua primeira indicação ao Oscar. Sua carreira aconteceu praticamente nos teatros de Viena, o que o tornou um dos intérpretes mais respeitados da Áustria, muito popular por sua participação em diversas séries de TV, mas praticamente desconhecido no resto do mundo.

No entanto, a dimensão de sua vida profissional mudou desde que Quentin Tarantino o escalou para interpretar Hans Landa em "Bastardos Inglórios".

Waltz é "o caçador de judeus", um nazista que fala de forma impecável quatro idiomas e tem um sorriso ao mesmo tempo capaz de aterrorizar e de relaxar os espectadores, enquanto degusta sua sobremesa favorita, torta de maçã.

O prestígio do ator anda tão grande que Tarantino chegou a dizer que Hans Landa jamais teria existido se ele não tivesse encontrado alguém "tão bom" como Christoph Waltz para o papel.

E os júris dos principais prêmios internacionais de cinema concordam com o cineasta. Waltz levou para casa todas as estatuetas a que concorreu por esse trabalho até agora: do Globo de Ouro, do Prêmio do Sindicato de Atores, do Satellite Awards, do Independent Spirit e do Bafta.

O ator austríaco também levou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes, onde toda a crítica o indicou como o melhor de "Bastardos Inglórios", um elogio que deve ser levado em conta, já que a seu lado no filme estavam nomes de peso como Brad Pitt, Eli Roth, Diane Kruger, Daniel Bruhl e Melanie Laurent. EFE mh/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG