s diz que crise é bom momento para colecionadores - Brasil - iG" /

Christie s diz que crise é bom momento para colecionadores

Hong Kong, 26 nov (EFE).- A casa Christies de Hong Kong, que inaugurará seu leilão de inverno no sábado, mostrou-se confiante quanto à demanda de arte na atual situação financeira e acrescentou que os colecionadores sairão beneficiados ao poder obter as obras menos disputadas e a melhor preço do que nos últimos anos.

EFE |

"Apesar da instabilidade (financeira), talvez este seja o melhor momento para comprar, pois se os compradores sabem o que buscam, talvez consigam obter pinturas a preços mais razoáveis do que há um ou dois anos", disse à Agência Efe o responsável pelo Departamento de Arte Contemporânea Asiática e Arte Chinesa do Século 20, Vinci Chang.

Os 2,4 mil objetos que serão leiloados pela Christie's nos próximos dias estão avaliados em mais de 1,75 bilhão de dólares de Hong Kong (US$ 224 milhões).

Chang negou que a possível queda dos preços se deva a uma correção.

"O mercado de arte chinês cresceu muito rápido nos últimos três, cinco anos, e por trás dos preços está uma grande demanda, não só local, mas internacional; quanto mais gente concorre por uma obra, mais alto será o preço", destacou a direção.

Entre as obras que atrairão a atenção neste final de semana, estão duas pinturas a óleo dos chineses Zeng Fanzhi e Zhang Xiaogang, e uma do filipino Juan Luna.

Os responsáveis pela seção de jóias também não duvidaram do interesse dos compradores em brincos de diamantes (tipo IIa de 16,11 e 16,08 quilates) que podem chegar a US$ 8 milhões, e uma gargantilha de diamante e rubi com lance mínimo de US$ 2,5 milhões e pode subir para mais de US$ 3,8 milhões.

"Temos certeza que encontraremos compradores pela grande qualidade das jóias que leiloamos, apesar de não haver tantos 'blockbusters' quanto em outras edições", disse Vickie Sek, diretora do Departamento de Jóias.

"Neste leilão, conseguiremos de US$ 20 milhões a US$ 30 milhões, contra US$ 40 milhões e US$ 60 milhões de outros, mas a quantia ainda é respeitável", acrescentou Sek.

O leilão da Christie's acontecerá até 3 de dezembro no Centro de Convenções e Exibições de Hong Kong, e além de arte, jóias e relógios, também incluirá uma seção de vinhos, a primeira realizada pela casa em sete anos. EFE mch/wr/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG