As operações Choque de Ordem no Rio de Janeiro, realizadas pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), estão completando um ano de implantação.

Segundo dados da Seop, ao longo de 2009, foram apreendidos mais de 350 mil CDs e DVDs piratas. A apreensão representa um aumento de mais de 500% nas apreensões de produtos audiovisuais piratas nas ruas da cidade, visto que em 2008 foram apenas 66 mil CDs e DVDs apreendidos.

As contas da Seop também incluem 64 toneladas de produtos perecíveis. Outro número significativo das operações no Município é o de demolições de construções clandestinas. As ações totalizam 1.167 unidades derrubadas, entre prédios residenciais e comércios. Com relação às ações para coibir a publicidade irregular, a Seop, este ano, aplicou 1.737  notificações a propagandas expostas sem autorização da prefeitura. Operações de acolhimento de população de rua realizadas em vários bairros da cidade retiraram das vias públicas cerca de 7.500 pessoas, incluindo menores, todos conduzidos para abrigos da prefeitura.

O que vemos é uma cidade melhor, longe, no entanto, daquilo que eu e o prefeito Eduardo Paes desejamos. Desde o início, afirmamos que os principais problemas do Rio não serão resolvidos da noite para o dia. Vamos precisar de alguns anos para reordenar a cidade. Os problemas que vivemos hoje são o reflexo de décadas de ausência do poder público nas ruas, explica o secretário Rodrigo Betlhlem, secretário da Ordem Pública.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.