O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), afirmou hoje que a Casa vai votar em plenário, ainda neste primeiro semestre, a proposta de reforma tributária enviada pelo governo. A declaração foi feita em seu discurso na 11ª Marcha dos Prefeitos.

Segundo ele, ainda esta semana a Comissão Especial já deverá ter as indicações de seus membros. "A comissão especial vai trabalhar no prazo certo e a reforma tributária vai ser votada em plenário ainda neste semestre. Se alguém trabalhar com a idéia de que esta vez será igual a todas as anteriores, perderá a chance de influenciar", disse Chinaglia.

Segundo ele, apesar das diferenças de opiniões sobre a reforma, ela é fundamental para que se organize o pacto federativo no Brasil, que hoje é prejudicado pela guerra fiscal. Chinaglia conclamou os prefeitos a participarem da discussão para que se produza a melhor reforma possível.

Antes de Chinaglia falar, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, cobrou uma redefinição do pacto federativo, já que as prefeituras hoje têm uma série de obrigações, mas não contam com recursos suficientes para cumpri-las. Ziulkoski também defendeu a reforma tributária, mas destacou que não será possível reduzir a carga tributária enquanto não for rediscutido o sistema federativo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.