Chinaglia rebate críticas de presidente do TSE

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), rebateu nesta quinta-feira as críticas do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Carlos Ayres Britto, de que a Câmara estaria demorando para cumprir a decisão sobre a fidelidade partidária. De acordo com ele, é preciso que Britto se contenha e cuide de dar celeridade ao poder judiciário.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico "Dizer que somos lerdos, poucos são os que têm autoridade para fazer essa afirmação", disse. "Tenho tido uma relação cordial com o Poder Judiciário. Pedirei que o presidente do TSE se contenha e não faça cobranças públicas porque serei obrigado a cobrá-lo também", completou. 

Chinaglia também fez duras críticas ao DEM, que nesta manhã se colocou em obstrução total enquanto a Mesa da Câmara não cumprir a decisão do Supremo sobre fidelidade partidária. 

"Isso é um ato de oportunismo exagerado", disse ele, alegando que o DEM quer levar o crédito político pelo cumprimento da decisão sobre a fidelidade.

Veja também:

Leia mais sobre: fidelidade partidária

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG