O presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), previu que não haverá surpresas na eleição da próxima segunda-feira, em que será escolhido seu sucessor. Ele afirmou que o PT cumprirá o acordo pelo qual se comprometeu a votar no candidato do PMDB, deputado Michel Temer (SP), e que este entendimento não será influenciado pelas circunstâncias da eleição para presidente do Senado.

Chinaglia minimizou as insatisfações de alguns petistas com a possibilidade de vir o PMDB a assumir o comando das duas Casas do Congresso.

Isso aconteceria com a eleição do senador José Sarney (PMDB-AP) para a presidência o Senado, derrotando o petista Tião Viana (AC), e de Temer na Câmara. "É o comportamento de um, dois ou três deputados, no máximo. Portanto, não há essa hipótese", disse referindo-se a eventuais quebra de acordo e traições de petistas na eleição da Câmara, onde também são candidatos os deputados Ciro Nogueira (PP-PI), Osmar Serraglio (PMDB-PR) e Aldo Rebelo (PCdoB-SP). A bancada de deputados do PT, assim como as de outros partidos, se reunirá no próximo domingo para discutir o processo sucessório na Câmara.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.