Passadas quase três semanas da notícia de que o PTB mantém 14 cargos de natureza especial (CNE) extras na Liderança da Câmara, além do que prevê a legislação, o presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e a administração do órgão alegam ignorar como isso aconteceu.

Nesta quinta-feira (4), o deputado petista prometeu analisar o caso ser for alertado diretamente por seus auxiliares. Para alguns líderes, o favorecimento ao PTB faz parte de um acordo eleitoral para a eleição de Chinaglia como presidente da Câmara. Na semana passada, o Psol fez uma reclamação formal à Presidência da Casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.