O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), manteve a sessão de votação para hoje, a partir do meio-dia, apesar da morte da ex-primeira-dama, Ruth Cardoso. O líder do PSDB na Câmara, José Aníbal (SP), questionou, na reunião do colégio de líderes com Chinaglia, a possibilidade de suspensão da sessão de hoje, por causa da morte de dona Ruth, que está sendo velada em São Paulo.

Além disso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve decretar luto oficial, embora o Palácio do Planalto ainda não tenha a confirmação. Mas Chinaglia decidiu manter a sessão. Na reunião de hoje do colégio de líderes foram definidos os projetos que deverão ser colocados em votação. Entre eles, três que alteram o Código do Processo Penal, o projeto da Lei Geral do Turismo e o que institui o cadastro nacional de Adoção.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.