Chinaglia destaca popularidade de Lula mas é contra 3o mandato

Por Roberto Samora RIBEIRÃO PRETO, São Paulo (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), disse que a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva reflete a melhor distribuição de renda e o crescimento na geração de emprego, mas declarou ser contrário a um terceiro mandato.

Reuters |

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira mostrou que 50,4 por cento da população apóiam uma mudança constitucional para que Lula possa se candidatar novamente.

'Se as pessoas estão satisfeitas, elas tendem a pensar que esse tipo de governo tem que continuar e não fazem restrições ao terceiro mandado', disse Chinaglia após abertura da feira de tecnologia agropecuária Agrishow, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo

'Mas vou dar a minha opinião: eu sou contrário ao terceiro mandato, como fui contrário à reeleição. A rotatividade de poder é importante para a democracia, então eu não sou favorável a uma 'rereeleição' para quem quer que seja', declarou Chinaglia.

Segundo o presidente da Câmara, o aumento da popularidade de Lula é consequência de indicadores não vistos há anos no país.

'A distribuição de renda, seja através do salário mínimo, que tem o maior poder de compra dos últimos 30 anos, seja através dos programas sociais..., fez com que a vida das pessoas tenha melhorado nos últimos cinco anos do governo Lula... O Brasil gerou mais de 10 milhões de empregos, mais de 8 milhões com carteira assinada', destacou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG