Chiarelli assumirá vaga de Herrmann em Brasília

SÃO PAULO - Após a morte do deputado federal João Herrmann Neto, 63, neste domingo, o suplente Fernando Chiarelli (PDT), de Ribeirão Preto, deverá assumir a vaga nesta semana.

Redação com Agência Estado |


Herrmann Neto foi encontrado morto na piscina de sua fazenda na madrugada de ontem (12), em Presidente Alves, na região de Bauru. Como saiu do PDT e retornou pouco depois, uma briga pela vaga da suplência deverá ocorrer nos bastidores.

Engenheiro agrônomo, Herrmann Neto ingressou na vida política em 1977 como prefeito de Piracicaba (SP). Era filiado ao MDB. Dez anos depois, tornou-se deputado federal.

Atualmente, estava no quinto mandato, este ocupado após a renúncia do titular, o deputado Reinaldo Nogueira, em 6 de janeiro deste ano. O deputado era dono da Destilaria Guaricanga, produtora de álcool.

"Assumo eu", afirma Chiarelli, ciente de que um embate judicial virá pela frente. "Imagino que vai cair o mundo em cima de mim", diz ele, que era o segundo suplente do PDT.

No ano passado, nas eleições municipais, o então deputado Reinaldo Nogueira ganhou a disputa da prefeitura de Indaiatuba e se afastou do cargo federal. Aí assumiu Herrmann Neto, o primeiro suplente, que faleceu, e a vaga passou a pertencer a Chiarelli que, em 2008, saiu do PDT e ingressou no PTB para tentar concorrer à eleição a prefeito em Ribeirão Preto. O PTB, no entanto, não o escolheu como candidato e Chiarelli voltou rapidamente ao PDT.

Em Ribeirão Preto, Chiarelli foi eleito vereador em 1992 pelo PDS, mas foi cassado por falta de decoro parlamentar, ao ofender um colega deficiente físico, e se tornou inelegível por oito anos.

Veja também:

Leia mais sobre: João Herrmann Neto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG