Cheia deixa 1,5 mil desabrigados em Rio Branco

O rio Acre baixou quatro centímetros na tarde de hoje, mas cerca de 1,5 mil pessoas que tiveram que deixar suas casas continuam em abrigos providenciados pela Prefeitura de Rio Branco e pelo governo do Acre ou em casas de parentes. A medição da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) realizada à tarde indicava altura de 15,47 metros, ante 15,51 metros registrados pela manhã.

Agência Estado |

O chefe da Comdec, capitão George Santos, informou que até a tarde de hoje 672 famílias desabrigadas foram cadastradas, 365 delas nos abrigos públicos e 308 na casa de parentes. Santos disse que a tendência do rio é continuar baixando, mas a situação ainda é instável porque há previsão de chuvas na cabeceira do rio.

Desde segunda feira a cidade está em estado de emergência decretado pelo prefeito Raimundo Angelim. Com a medida, as vítimas da enchente podem sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para usar o dinheiro na recuperação de suas casas. Segundo nota divulgada hoje pela Caixa Econômica Federal, o saque poderá ser realizado desde que o Ministério de Integração Nacional reconheça o estado de emergência por meio de portaria publicada no "Diário Oficial da União".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG