Hoje termina a 28ª Bienal de São Paulo, Em Vivo Contato, finalizando sua curta duração, de 42 dias. Edição apelidada de “Bienal do Vazio”, Em Vivo Contato, com curadoria de Ivo Mesquita e Ana Paula Cohen, gerou reações negativas e positivas.

Edição que teve poucos trabalhos expositivos, atividades multidisciplinares, espetáculos e seminários e, ainda, como gesto maior curatorial, a opção por deixar o segundo piso do pavilhão da Bienal totalmente vazio, sua proposta era colocar em discussão a Bienal e o modelo do evento.

Para quem quiser ir ao pavilhão ainda hoje, entre as atividades do dia estão, das 10 às 15h, apresentação do trabalho "Arquitetura Paralaxe: Aparecer - Desaparecer", de Alexander Pilis; e às 15h, conferência no auditório do seminário "Bienais, Bienais, Bienais...", com a participação de Catherine David (curadora da polêmica Documenta X), Gabriele Horn, Michael Krichman, Thierry Raspall e Ivo Mesquita. Vale também conferir o Video Lounge, curado por Wagner Morales, seção de vídeos que ficou de certa forma “invisível” durante o evento. Já às 20 horas começa o encerramento, com “festa” no térreo, apresentação de Axé Vatapá Alegria Feijão, do coletivo Assume Vivid Astro Focus. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.