Dos dois filmes latino-americanos indicados neste ano ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o argentino O Segredo dos Seus Olhos, que estreia hoje, ao contrário do peruano O Leite da Amargura (La Teta Asustada), tem boas chances de levar o prêmio. O longa foi sucesso de público e crítica na Argentina, com quase 3 milhões de espectadores, uma das maiores bilheterias do país, número que impressionou até mesmo o diretor Juan José Campanella (de O Filho da Noiva, 2001).

Em entrevistas à imprensa estrangeira, o diretor não soube explicar o que levou tanta gente a se interessar pela história. Mas, com uma base simples, o enredo, adaptado do livro homônimo de Eduardo Sacheri, tem muitos dos elementos que caracterizam um bom filme: humor, suspense, romance e um final surpreendente, transformando-o em um ótimo thriller policial.

Benjamin Espósito é o protagonista do longa, interpretado por Ricardo Darín. Ele é funcionário aposentado de um tribunal e decide escrever em seu tempo livre um livro sobre um caso policial ocorrido há 25 anos. O caso, julgado em seu local de trabalho, marcou sua vida. Trata-se do brutal estupro e assassinato de uma mulher. Detalhe: o matador foi descoberto por Benjamin.

Depois de 25 anos, ao retornar ao tribunal, ele encontra uma antiga colega de trabalho, Irene Hastings, hoje juíza, interpretada por Soledad Villamil, que o auxiliou no caso. Espósito quer que ela leia o livro antes de publicá-lo. Nos meandros da história, a paixão platônica dele pela juíza. As informações são do Jornal da Tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.